PUBLICIDADE

Camarote na Sapucaí prepara comida no banheiro e 500 kg de alimentos são descartados: 'Deu nojo', diz promotora

Dona de buffet e responsável pelo espaço foram presos em flagrante no Sambódromo. Assessoria de camarote fala em 'pequeno problema'

12 fev 2024 - 15h41
(atualizado às 15h57)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução: Redes Sociais

Duas pessoas ligadas a um camarote na Sapucaí foram presas na madrugada desta segunda-feira, 12. Elas foram detidas após ser descoberto que a comida servida ao público e aos convidados estava sendo armazenada e preparada em um banheiro. As informações são do jornal O Globo. 

De acordo com o Ministério Público do Rio (MPRJ), os alimentos estavam sendo preparados em meio a objetos como meias e mochilas. O local também não dispunha de refrigerador para o armazenamento dos alimentos, "o que comprova a falta de cuidado com a comida servida", destaca o MP.

A proprietária do buffet e mais uma pessoa encarregada pelo espaço foram presas em flagrante por crime contra as relações de consumo. Elas foram identificadas como Sefora de Oliveira Leite de Jesus e Ayla Almeida Amansio, respectivamente.

A cozinha improvisada foi fechada em uma operação conjunta entre MPRJ, agentes do Instituto Municipal de Vigilância Sanitária (Ivisa-Rio) e policiais civis da 6ª DP (Cidade Nova). As autoridades conduziram a ação após receberem denúncias. Aproximadamente 500 quilos de alimentos foram descartados.

Ao jornal, a promotora Rosemary Duarte, que participou da ação, afirmou que a situação era de insalubridade. "Deu nojo. Mas a atuação do MP foi fundamental para zelar pela saúde dos frequentadores da Sapucaí", disse ela.

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) informou que o serviço de buffet foi temporariamente interrompido pela Vigilância Sanitária durante os desfiles.

O perfil do Rio Carnaval no X, antigo Twitter, confirmou que o Lounge Sapucaí, localizado no setor 13, teve o serviço de buffet interrompido pela Vigilância Sanitária.

O que diz o camarote 

Em nota, a assessoria de imprensa do Lounge Sapucaí esclareceu o seguinte:

"O espaço Lounge Sapucaí, em seu primeiro ano na avenida, realmente acabou tendo um pequeno problema com a vistoria da Vigilância Sanitária, mas ao contrário do que está sendo divulgado na imprensa, em momento nenhum, houve manipulação de alimentos dentro de banheiros, no Espaço Lounge Sapucaí. O Espaço Lounge Sapucaí, conforme verificado por outras equipes de reportagem que estiveram no local, apresenta em sua configuração, apenas banheiros semelhantes a banheiros químicos VIP, impossibilitando assim a manipulação de qualquer alimento nesse espaço.

Por volta das 20 horas, quando o espaço Lounge Sapucaí foi surpreendido pela equipe da Vigilância, encontrava-se apenas em preparo da estrutura para receber seus clientes para o primeiro dia de desfiles que começavam às 22h.

Os alimentos apreendidos e descartado pela vigilância, já chegaram ao Lounge Sapucaí prontos e estavam apenas armazenados em um espaço, que ficava próximo ao banheiro. Em nenhum momento, tais alimentos, chegaram a ser servidos aos convidados do Lounge Sapucaí, já que os mesmos ainda não haviam chegado ao espaço.

A alimentação, para o público do Lounge, que não foi interditado, e nem impossibilitado de trabalhar nesta segunda-feira de Carnaval, foram substituídas por lanches do tipo fast-food, da melhor qualidade, servidas ao longo da noite que só encerrou as 6:00h da manhã.

A responsável pelo Lounge Sapucaí, representante da empresa Bella Comunicações, chegou a ser conduzida à delegacia volante da Marquês de Sapucaí, a fim de prestar esclarecimentos, juntamente com a dona do Buffet contratado, mas foram liberadas pelas autoridades logo em seguida.

O sucesso do espaço que foi criado para receber apenas convidados e patrocinadores, foi garantido com a satisfação de quem passou ao local, e nem percebeu o que havia acontecido momentos antes de sua chegada.

O Lounge Sapucaí, em sua primeira edição, não foi um camarote comercial, e não houve nenhum tipo de comercialização de ingresso por parte do Lounge Sapucaí, através de tickteria, ou qualquer outro meio. A informação de que convites foram vendidos pelo espaço por R$ 2.790 é inverídica. Não é possível encontrar em qualquer meio de vendas oficial ou comunicação do Espaço Loinge Sapucaí a oferta de comercialização dos convites ao espaço.

O Lounge Sapucaí, encontra-se disponível a toda imprensa que querida conferir o seu funcionamento durante a noite desta segunda Feira."

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade