PUBLICIDADE

Avaliação: Ford Territory se reinventa e melhora dirigibilidade

Rodamos durante uma semana na cidade e na estrada com o imponente SUV de nova geração, que vem importado da China e custa R$ 209.990

2 fev 2024 - 17h38
Compartilhar
Exibir comentários
Ford Territory
Ford Territory
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

Seria um surrado clichê dizer que o Ford Territory “melhorou da água para o vinho”, mas não seria uma mentira. A nova geração do SUV fabricado na China, agora sim, ganhou o padrão adequado para um Ford.

A mudança mais importante foi na dirigibilidade. O comportamento direcional do Ford Territory melhorou muito. A engenharia da Ford Brasil sacrificou um pouco a maciez no rodar, endurecendo a suspensão, mas o carro ficou muito mais firme, previsível e confiável.

Não só isso. Em comparação ao Ford Territory da primeira geração, o Novo Territory é maior, mais potente, mais econômico, mais espaçoso, mais seguro e mais fácil de ser usado.

Ford Territory
Ford Territory
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

A lista de itens de melhora é enorme: potência (160 para 169 cv), torque (225 para 250 Nm), potência específica (101 para 113 cv/litro), tanque (52 para 60 litros), alcance (510 para 708 km), porta-malas (348 para 448 litros), desempenho, consumo, alcance, câmbio e equipamentos (veja esses itens abaixo). 

O Territory se reinventou e passou por uma verdadeira revolução no design. Por fora, ele ficou mais imponente, embora o Territory da primeira geração fosse mais charmoso. Por dentro, o SUV perdeu todas as soluções exóticas da primeira geração e agora tem multimídia de 12,3” e comandos muito mais modernos e amigáveis.

Ford Territory
Ford Territory
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

Durante nossa avaliação, a conexão da multimídia titubeou somente numa ocasião, mas em todas as outras vezes o carro e o smartphone se conectaram muito rápido, e sem cabo.

Gostamos também do quadro de instrumentos digital de 12,3” com design tradicional, da posição de dirigir e da posição dos comandos e instrumentos. O volante de direção é bom, com empunhadura satisfatória. O sistema de som também agrada, mesmo em altos volumes.

Ford Territory
Ford Territory
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

Outra boa troca ocorreu na transmissão. O Ford Territory agora usa um câmbio de dupla embreagem de 7 marchas, que dá mais agilidade ao carro do que o antigo CVT de 8 marchas. A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 10,3 segundos (um ganho de 1,5 segundo) e a velocidade máxima é de 180 km/h.

O porte impressionou quem viu o Novo Territory, que tem 4,630 m de comprimento, 1,936 m de largura, 1,706 m de altura e 2,726 m de entre-eixos. O carro em boa altura do solo com vão livre de 179 mm e passa por áreas inundadas de até 40 cm.

Ford Territory
Ford Territory
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

A tampa do porta-malas agora é robotizada, o espaço é generoso para 5 pessoas e, mesmo com a potência subindo de 150 cv para 169 cv, o consumo melhorou bastante. Antes fazia 9,8 km/l de gasolina; agora faz 11,8 km/l na estrada e 9,5 na cidade. A emissão de CO2 é de 129 g/km, embora não haja nenhum traço de eletrificação (antes era de 141 g/km).

Nesse ponto, em comparação com outros chineses, o Novo Territory 1.5 fica bem atrás do Haval H6 HEV (102 g/km) e um pouco atrás do Tiggo 7 Hybrid (116/120 g/km), mas o comportamento dinâmico do Ford é muito melhor do que o do SUV da GWM. Em relação ao SUV da Caoa Chery, está no mesmo nível.

Ford Territory
Ford Territory
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

O Novo Territory trocou as rodas de 18” por rodas de 19” (pneus 235/50) e ganhou vários itens de série: luz traseira de neblina, assistente de descida, assistente de permanência em faixa, alerta de tráfego traseiro cruzado, ar-condicionado de duas zonas, limitador de velocidade, ajuste elétrico no banco do passageiro e start-stop (único desses itens que pode melhorar, pois a resposta é um pouco lenta).

Fato é que o Ford Territory melhorou a ponto de ser eleito o Melhor SUV no Prêmio Trend Car 2024, organizado pelo Guia do Carro e pelo Terra. O Territory poderia ter até maior presença na categoria C-SUV,  porém precisaria de versões de entrada para ganhar volume. Para os objetivos da Ford, o Novo Territory cumpre seu papel, pois tem o máximo em equipamentos, que aumentam seu valor agregado e o tornam lucrativo.

Ford Territory
Ford Territory
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro
NOTAS DO FORD TERRITORY
ITEMNOTACONCEITO
Desempenho8muito bom
Consumo6bom
Alcance10ótimo
Dirigibilidade8muito bom
Conforto9ótimo
Segurança10ótimo
Usabilidade10ótimo
Conectividade10ótimo
Design9ótimo
Inovação6bom
Média8.6⭐⭐⭐⭐
Ford Territory
Ford Territory
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro
Guia do Carro
Compartilhar
Publicidade
Publicidade