PUBLICIDADE

Tecnologia e Soluções

Patrocínio Logo do patrocinador

O mercado de IA Generativa explicado por quem entende

No caso, o fundo de venture capital Andreesen Horowitz

17 jul 2023 - 06h25
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Adobe Stock

Venho compartilhar um artigo muito, mas muito interessante, do fundo de capital de risco do Vale do Silício, Andreesen Horowitz, que explica sua visão sobre a dinâmica atual do mercado de IA Generativa.

Por tradição, o fundo publica pouco, mas quando o faz traz análises de muita qualidade. E por liderar alguns dos maiores investimentos globais em qualquer área de tecnologia, sabem como o mercado funciona por dentro.

Segue meu mini resumo:

1. Vencedores até agora: provedores de hardware e aplicações fundamentais, como bancos de dados, particularmente Nvidia e Oracle, com os grandes cloud providers (Amazon, Azure, Google, IBM), em seguida na fila.

Existe um mercado crescente e com potencial ainda a ser entendido de open source providers, com movimentos agressivos e bilionários, como a compra da Mosaic ML pela Databricks.

2. Os criadores dos modelos, grandes responsáveis pela revolução que estamos assistindo, ainda não acharam um formato comercial viável. E essa questão pode perdurar, já que todos os players do mercado têm acesso a mesma tecnologia, que NÃO é da OpenAI, ela apenas foi a pioneira em disponibilizar esses modelos publicamente.

3. O fundo estima o tamanho desse mercado entre 'toda a indústria de software e todo o mercado de trabalho humano ', o que é, obviamente gigante, mas...

4. Não parecem haver barreiras de entrada além das tradicionais, que se resumem a tamanho, acesso a capital e penetração atual de mercado, portanto, há muito espaço para novos negócios e ofertas.

(*) Alex Winetzki é CEO da Woopi e diretor de P&D do Grupo Stefanini, de soluções digitais.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade