PUBLICIDADE

Real Digital | Lançamento do Drex deve atrasar, informa BC

Definição dos protocolos de privacidade e infraestrutura do Drex, o Real Digital, pode sofrer atrasos, diz coordenador do Banco Central

29 fev 2024 - 20h22
(atualizado em 1/3/2024 às 10h36)
Compartilhar
Exibir comentários

O Drex, popularmente conhecido como Real Digital, é a grande aposta do Banco Central do Brasil (BC) depois da estreia do Pix e do Open Finance. Os planos para a estreia da moeda digital, no entanto, podem sofrer atrasos devido a problemas com os protocolos de privacidade e infraestrutura, segundo a revista Exame.

Foto: Divulgação/Banco Central do Brasil / Canaltech

Pedras no caminho

O cenário foi apresentado pelo coordenador do Drex no BC, Fabio Araujo, em um evento realizado em São Paulo (SP) no começo da semana. Para o executivo, o desenvolvimento da solução segue a todo vapor, mas existem algumas questões com potencial para atrasar a estreia da moeda digital.

É o caso da etapa para definir os protocolos de privacidade e infraestrutura, que não deve ser concluída no primeiro semestre. Na verdade, a expectativa é de que o processo seja realizado ao longo do segundo semestre, ao contrário do que era previsto no cronograma.

"Ao longo do segundo semestre devemos continuar os testes de privacidade e tentar amadurecer algum outro aspecto do projeto, como casos de uso ou ativos ou outros participantes, a depender da burocracia e da forma que encerrarmos a fase de privacidade do piloto", afirmou.

Banco Central segue no desenvolvimento do Drex (Imagem: Reprodução/Agência Brasil/Marcello Casal Jr)
Banco Central segue no desenvolvimento do Drex (Imagem: Reprodução/Agência Brasil/Marcello Casal Jr)
Foto: Canaltech

Testes do Drex devem acabar em breve

Apesar da dificuldade, Araujo não descarta a possibilidade de encerrar os testes do Drex em maio. A revista ainda destaca a perspectiva de que o Banco Central pretende incorporar ativos no segundo semestre para levar o experimento a outras frentes, como serviços para a população.

"Continuaremos os testes de privacidade e tentaremos aprimorar outros aspectos do projeto, como outros casos de uso e outros participantes", disse o executivo. "Isso dependerá das formalidades e da forma como devemos concluir a primeira fase do piloto."

O Banco Central não estipulou uma data para o lançamento da moeda digital à população até o momento. Por outro lado, espera-se que o Drex comece a virar realidade ainda em 2024.

Real digital

Drex é o nome da moeda digital oficial do Brasil, com regulamentação e emissão realizadas pela autoridade monetária brasileira — o Banco Central. A ideia é que a solução ofereça o mesmo valor, garantias e aceitação do Real; já as transações seriam realizadas por intermediários autorizados, como um banco.

Fonte: Exame

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade