PUBLICIDADE

Como pedir para o YouTube remover um deepfake que se parece comigo

Plataforma atualizou suas políticas para prever a publicação inadequada de deepfakes

5 jul 2024 - 17h10
Compartilhar
Exibir comentários

O YouTube acaba de atualizar suas diretrizes de privacidade para incluir a mitigação dos riscos produzidos pela inteligência artificial. A principal consequência disso é que passa a ser possível pedir à plataforma que retire deepfakes ou clones digitais não autorizados do ar. Assim, caso encontre um vídeo ou uma gravação de voz que tenha semelhanças com você, agora você pode solicitar ao YouTube que o remova do site.

Deepfakes são vídeos ou áudios gerados por IA bastante convincentes frequentemente usando rostos ou outros traços de pessoas reais. Desse modo, pode-se criar, por exemplo, uma gravação de uma atriz famosa dizendo algo completamente diferente daquilo que ela realmente disse - e de forma muito realista.

Muitas vezes, criam-se deepfakes com base em pessoas comuns e sem sua autorização. É justamente esse tipo de comportamento que o YouTube está tentando coibir. Portanto, a plataforma optou por dar ao usuário a possibilidade de requerer o apagamento de qualquer mídia que se pareça com ele e que foi criado sem seu consentimento.

"Se alguém tiver usado IA para alterar ou criar um material sintético que se assemelhe à sua aparência ou voz, peça a sua exclusão", informa o YouTube. "Como requisito da remoção, o conteúdo precisa retratar uma versão realista alterada ou sintética de você."

Para solicitar que o vídeo ou gravação seja deletado, basta acessar o formulário de denúncia disponível neste link. É só preencher as informações requeridas e, ao final da página, clicar em "Enviar". São exigidos dados como quantas entidades a pessoa deseja denunciar, o tipo de conteúdo que está simulando seu rosto ou voz e provas do deepfake.

O formulário será analisado por uma equipe, de forma que o conteúdo não será removido automaticamente. Se comprovado o uso de dados de uma pessoa para criar um deepfake sem autorização, o canal que publicou o vídeo terá 48 horas para tirá-lo da plataforma.

De acordo com o YouTube, a denúncia pode ser feita toda vez que for publicada uma "versão realista alterada ou sintética" do indivíduo. Portanto, não é necessário que a mídia viole diretamente as diretrizes da comunidade da plataforma para que o requerimento possa ser aprovado.

Solicitações baseadas em mentiras podem causar o banimento da conta. Assim, é importante reunir o maior número de provas possíveis antes de se fazer a reivindicação.

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade