PUBLICIDADE

Como descobrir se um texto foi feito por inteligência artificial

Humano ou inteligência artificial: saber quem escreve o quê pode se tornar uma tarefa cada vez mais difícil no futuro

19 dez 2022 - 12h10
(atualizado às 12h14)
Compartilhar
Exibir comentários
Este texto foi escrito por uma repórter ou por inteligência artificial?
Este texto foi escrito por uma repórter ou por inteligência artificial?
Foto: Glenn Carstens / Unsplash

Com os recentes avanços da inteligência artificial (AI) em diversas áreas da tecnologia, tem ficado cada vez mais difícil saber se um conteúdo foi produzido por um humano, um computador, ou uma mistura dos dois. Como, por exemplo, saber se um texto foi escrito por uma IA?

Existem diversas formas. A primeira delas é a partir do uso de softwares para analisar diferentes características do texto — como por exemplo a fluência da leitura, a frequência com que certas palavras aparecem ou se existem padrões de pontuação e de comprimento de frase. 

Daphne Ippolito, pesquisadora sênior da unidade de pesquisa Google Brain, disse ao MIT Technology Review que, como modelos de linguagem por AI funcionam por meio da previsão de quais palavras são mais prováveis em uma frase, é comum que a tecnologia abuse de palavras corriqueiras e evite termos raros.

No inglês, a repetição dos termos "the", "it" ou "is"  (que geralmente equivalem no português a "o/a", "isso" e "é") é uma pista comum do uso de IA, por exemplo.

“Se houver texto suficiente, uma dica muito fácil é que a palavra 'the" ocorre muitas vezes”, diz Ippolito, que conduziu um estudo sobre o tema em 2019.

A pesquisadora também ressaltou que textos muito "limpos", sem gírias, vícios e até mesmo falta de erros de digitação são provavelmente escritos por IA. 

“Um erro de digitação no texto é realmente um bom indicador de que foi escrito por humanos".

Para quem deseja descobrir como está a sua capacidade de identificar uma AI disfarçada, Ippolito criou um jogo para testar essa habilidade nos internautas.

No "Real or Fake Text?", uma história é contada em pedaços de texto e o usuário deve advinhar até onde um humano ou computador escreveu as frases que vão aparecendo na tela. 

Segundo Ippolito, a boa notícia é que jogadores persistentes melhoram a sua capacidade de identificação com o tempo. 

“Se você olhar para muitos textos generativos e tentar descobrir o que não faz sentido, você pode melhorar nessa tarefa”, diz.

Fonte: Redação Byte
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade