PUBLICIDADE

Estudo na Itália abre novas portas para tratar câncer de pulmão

Pesquisadores introduziram o uso de medicamentos epigenéticos

2 abr 2024 - 16h06
(atualizado em 5/4/2024 às 14h08)
Compartilhar
Exibir comentários
Câncer de pulmão
Câncer de pulmão
Foto: Staras/iStock

Um estudo realizado por um instituto na Itália descobriu que medicamentos de imunoterapia possuem a capacidade de despertar células imunológicas para combater o câncer de pulmão de células não pequenas (CPCNP).

A pesquisa foi organizada pelo Istituti di Ricovero e Cura a Carattere Scientifico (IRCCS) de Reggio Emilia, na Itália, e publicada na Nature Communications. Os resultados marcam novas e promissoras possibilidades terapêuticas no combate à doença.

De acordo com os pesquisadores, a introdução da imunoterapia levou a avanços significativos no tratamento do câncer, mas nem todos os pacientes respondem da mesma forma, sendo necessária a identificação de diferentes opções terapêuticas.

Com isso, os especialistas passaram a explorar a possibilidade de usar uma classe de medicamentos epigenéticos, que são os inibidores da proteína Bet, com o objetivo de estimular um tipo específico de células imunológicas, chamadas Natural Killers.

Elas estão naturalmente presentes no corpo, mas muitas vezes não reagem ao tumor e são incapazes de agir contra a doença. No entanto, os pesquisadores descobriram que as células podem ser restauradas e potencializadas através de medicamentos.

Os resultados são promissores, pois os medicamentos aplicados poderão fazer parte de terapias combinadas destinadas a estimular o sistema imunológico dos pacientes, ou ser usados para aumentar a eficácia de tratamentos baseados nas células Natural Killers. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade