PUBLICIDADE

Odysseus | Sonda privada dos Estados Unidos pousa na Lua

O lander Odysseus, da empresa Intuitive Machines, pousou no polo sul da Lua. O feito representa o primeiro pouso lunar já feito por uma espaçonave privada

23 fev 2024 - 11h33
(atualizado às 14h54)
Compartilhar
Exibir comentários

O módulo de pouso Odysseus fez história nesta quinta-feira (22). A espaçonave da Intuitive Machines pousou na Lua às 20h23 no horário de Brasília, marcando a primeira vez em que uma espaçonave dos Estados Unidos desce ao solo lunar em 50 anos. Algo do tipo não acontecia com veículos do país desde 1972, ano em que a missão Apollo 17 levou astronautas ao nosso satélite natural. 

Foto: Intuitive Machines / Canaltech

No entanto, demorou cerca de 15 minutos até a empresa declarar o sucesso do pouso. "O que podemos confirmar sem dúvidas é que nosso equipamento está na superfície da Lua, e que estamos transmitindo", comemorou Tim Crain, diretor da missão. "O Odysseus encontrou seu novo lar", finalizou. 

A espaçonave desceu à borda de Malapert A, uma pequena

cratera

encontrada a 300 km do polo sul lunar. Como nenhuma espaçonave privada jamais havia conseguido pousar na Lua, a expectativa para o desfecho da missão era grande. Em seu interior, o Odysseus levou 12 cargas úteis; seis são da

NASA

, e vão coletar dados sobre o ambiente lunar. As demais são de clientes comerciais.

Durante a descida, o Odie dependeu principalmente das fotos que tirou em tempo real e do seu software de navegação, que permitiram ajustar a velocidade da descida. Além disso, o relevo da cratera é relativamente plano, o que contribuiu para a segurança do pouso.

Agora, o esperado é que o lander passe cerca de uma semana em operação na Lua. O período é curto porque o Sol já nasceu no local em que ele pousou; contudo, o lander não foi projetado para sobreviver aos 14 dias frios da noite lunar. Por isso, ele deve seguir com suas observações enquanto suas baterias resistirem. 

Missão privada na Lua 

O lander Odysseus faz parte da missão IM-1, a primeira da Intuitive Machines com destino à Lua. Ela faz parte do Commercial Lunar Payload Services (CLPS), iniciativa da NASA para levar experimentos e tecnologia à Lua por meio de parcerias com empresas norte-americanas.

O programa CLPS inclui integração e operação das cargas úteis, bem como o lançamento e pouso delas na Lua. Assim, as missões da iniciativa são formas de apoio ao programa Artemis, que tem o objetivo de levar novos astronautas à Lua e até construir uma base por lá.

Por isso, o Odysseus não é o primeiro lander privado lançado com destino ao nosso satélite natural. A mais recente tentativa foi feita pela missão Peregrine, da Astrobotic, enviada para tentar pousar por lá. Contudo, uma falha impediu que cumprisse o objetivo.

Fonte: NASA

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade