PUBLICIDADE

Morre Frank Borman, astronauta comandante da 1ª missão a orbitar a Lua

Frank Borman, astronauta que comandou duas missões da NASA incluindo a Apollo 8, morreu nesta terça-feira (7) após um derrame

9 nov 2023 - 21h19
(atualizado em 10/11/2023 às 11h07)
Compartilhar
Exibir comentários

Frank Borman, astronauta que comandou duas missões da NASA, morreu aos 95 anos nesta terça-feira (7). Segundo um comunicado publicado pela agência espacial hoje, ele faleceu em decorrência de um derrame.

Foto: Domínio público / Canaltech

Borman foi membro da segunda classe de astronautas da NASA, e foi ao espaço pela primeira vez como piloto de comando da missão Gemini 7, junto de Jim Lovell. A missão foi desenhada para testar e mostrar as dificuldades para manter uma tripulação no espaço, conhecimentos necessários para o programa Apollo.

Em 21 de dezembro de 1968, a missão Apollo 8 foi lançada e Borman foi ao espaço novamente. Ele, Lovell e Bill Anders foram os primeiros astronautas a voar em uma cápsula instalada sobre o foguete Saturn V, o mais poderoso dos Estados Unidos na época.

Frank Borman na nave da Apollo 8 durante a missão de 1968 (Imagem: Reprodução/NASA)
Frank Borman na nave da Apollo 8 durante a missão de 1968 (Imagem: Reprodução/NASA)
Foto: Canaltech

Após três dias de jornada, a tripulação chegou à Lua e entrou em uma órbita elíptica ao redor dela; no ponto mais próximo, eles ficaram a apenas 185 km da superfície lunar e se tornaram os primeiros a ver de pertinho o lado afastado do nosso satélite natural.

Eles completaram 10 voltas ao redor da Lua e leram alguns versículos do livro Gênesis, do Antigo Testamento. Segundo Borman, o que o surpreendeu não foi olhar para a Lua, mas sim ver a a Terra. "Todo o resto era preto e branco, mas a Terra era linda, azul e branca, com continentes marrons", relatou.

Após a Apollo 8, Borman deixou a NASA e a Força Aérea, e se juntou à empresa aérea Eastern Airlines, tornando-se CEO da companhia. Uma década depois, Borman serviu como membro das diretorias da Home Depot, National Geographic, entre outras.

Antes de sua morte, Borman era o astronauta norte-americano mais velho vivo. Agora, o título pertence ao antigo seu colega de tripulação Jim Lovell, que é 11 dias mais novo que ele.

Fonte: NASA

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade