Trocar água por refrigerante: o que pode acontecer com seu corpo e sua saúde?

Homem internado com Covid-19 diz que não bebe água há pelo menos 30 anos

6 mar 2024 - 13h30
Idoso internado com Covid-19 diz que não bebe água há pelo menos 50 anos
Idoso internado com Covid-19 diz que não bebe água há pelo menos 50 anos
Foto:

Recentemente a história de um idoso que ficou internado com Covid-19, e que não bebe água há pelo menos 30 anos, passou a repercutir nas redes sociais. Na porta de seu quarto no hospital há um comunicado que diz “Não tomo remédio liquido. Não bebo água! Só coca-zero”.

Água é fundamental para o organismo

Mais de 70% do corpo humano é constituído de água. O líquido é essencial para diversas funções, como o transporte de nutrientes, regulação da temperatura corporal, lubrificação das articulações e eliminação de resíduos metabólicos, como explica ao Terra o nutricionista, especialista em bioquímica celular, Felipe França.

Publicidade

Substituir água por refrigerante pode acarretar uma série de problemas bioquímicos e fisiológicos no organismo humano.

O refrigerante, ao contrário da água, é rico em substâncias nocivas ao organismo, como açúcares, corantes, conservantes e outros aditivos que, de acordo com o especialista, podem sobrecarregar o sistema metabólico e causar uma série de efeitos adversos. 

7 bebidas para reduzir dores e inflamações nas articulações 7 bebidas para reduzir dores e inflamações nas articulações

Probabilidade maior de doenças

O aumento no nível do açúcar dos refrigerantes pode levar a uma série de doenças crônicas, como diabetes tipo 2, esteatose hepática não alcoólica, que é a gordura no fígado, além de problemas cardiovasculares. 

O consumo de refrigerantes também pode levar à desidratação do corpo, principalmente os produtos que contêm cafeína, como a Coca-Cola. A substância é diurética e eleva a produção de urina. 

Publicidade

“A longo prazo, a falta de hidratação adequada e a ingestão excessiva de refrigerantes pode aumentar o risco de desenvolvimento de cálculos renais, problemas digestivos, distúrbios metabólicos e comprometer a saúde óssea”, diz o nutricionista. 

Refrigerantes “zero” ou “diet”

De acordo com Felipe França, os refrigerantes “zero açúcar” ou “diet”, também são prejudiciais ao corpo humano, uma vez que contêm adoçantes artificiais, como o aspartame, sucralose ou acessulfame-K. “Embora esses refrigerantes possam não conter calorias provenientes de açúcares, ainda há preocupações com relação à sua influência na hidratação e na saúde em geral.”

Além disso, tomar remédios com refrigerante pode interferir na eficácia da medicação, como já abordamos nesta reportagem aqui.

“Quando o comprimido ou a cápsula é ingerido com leite, suco, refrigerante ou café pode ocorrer interação medicamentosa, alterando o tempo de absorção, a resposta e a ação do medicamento”, explica Heveline Martinelli, farmacêutica e supervisora da garantia da qualidade da Prati-Donaduzzi. 

Fonte: Redação Terra Você
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações