Premiê britânico diz que primeiro voo de imigrantes para Ruanda partirá em 10 a 12 semanas

22 abr 2024 - 09h46

O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, disse na segunda-feira que o primeiro voo transportando solicitantes de asilo para Ruanda partirá dentro de 10 a 12 semanas, enquanto ele define os planos para sua principal política de combate à imigração ilegal.

Em uma entrevista coletiva, Sunak afirmou que não iria delinear os detalhes operacionais exatos do plano, mas que o governo havia feito preparativos específicos.

Publicidade

"Posso confirmar que colocamos um aeródromo de prontidão, reservamos aviões comerciais fretados para horários específicos e temos 500 indivíduos altamente treinados prontos para escoltar imigrantes ilegais até Ruanda, com mais 300 treinados nas próximas semanas", disse Sunak.

"Estamos prontos. Os planos estão em andamento. E esses voos serão realizados, aconteça o que acontecer."

De acordo com o cronograma estabelecido por Sunak, o primeiro voo sairia em julho.

Sunak também disse que estava "confiante" de que o plano estava em conformidade com todas as obrigações internacionais do Reino Unido, respondendo a uma pergunta sobre sua participação na Convenção Europeia de Direitos Humanos.

Publicidade

"Se chegarmos a uma escolha entre nossa segurança nacional - proteger nossas fronteiras - e a adesão a um tribunal estrangeiro, é claro que sempre darei prioridade à nossa segurança nacional", disse ele, referindo-se ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos.

Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações