Destaque da NASA: berçário estelar M78 é foto astronômica do dia

A foto destacada pela NASA foi capturada pelo telescópio Euclid e mostra o berçário estelar M78, encontrado a cerca de 1.300 anos-luz da Terra

24 mai 2024 - 23h06
(atualizado em 25/5/2024 às 02h03)

A Agência Espacial Europeia (ESA) divulgou novas fotos feitas pelo telescópio Euclid, e uma delas foi destacada pela NASA nesta sexta (24). A imagem nos revela um pouco do que acontece em Messier 78 (M78), um berçário estelar encontrado a 1.300 anos-luz da Terra. 

É fácil encontrar esta região de formação estelar na foto: basta procurar a parte central e mais brilhante da imagem. É ali que está o berçário de estrelas jovens cercadas por envelopes de gás e poeira interestelar.

Publicidade

A foto mostra detalhes nunca vistos antes da região — segundo a ESA, "este é o primeiro registro destas região de formação de estrelas jovens a esta largura e profundidade".

Para observá-la, o Euclid usou uma câmera de infravermelho, a qual revelou pela primeira vez as regiões onde há estrelas em formação. Ainda, o instrumento mostrou os detalhes de filamentos gasosos de gás e poeira em detalhes sem precedentes. 

Berçário estelar Messier 78, encontrado a 1.300 anos-luz da Terra (Imagem: Reprodução/ESA, Euclid, Euclid Consortium, NASA; Processing: J.-C. Cuillandre (CEA Paris-Saclay), G. Anselmi)
Berçário estelar Messier 78, encontrado a 1.300 anos-luz da Terra (Imagem: Reprodução/ESA, Euclid, Euclid Consortium, NASA; Processing: J.-C. Cuillandre (CEA Paris-Saclay), G. Anselmi)
Foto: Canaltech

Admire bastante a cena, pois esta é a primeira vez em que os menores objetos de Messier 78 são vistos. Normalmente, as nuvens de gás e poeira ali ficam escondidas, mas a câmera infravermelha do telescópio consegue registrar o que existe através delas. 

Conheça o telescópio Euclid

O telescópio Euclid foi lançado em junho de 2023 para criar um grande mapa das maiores estruturas do universo. Para isso, o Euclid vai observar bilhões de galáxias a até 10 bilhões de anos-luz, distribuídas por mais de 30% do céu.

Publicidade

Ele vai estudar também como o universo se expandiu e como as estruturas se formaram ao longo do tempo, ajudando os cientistas a entender melhor o papel da gravidade, da energia e matéria escuras

Como você deve ter percebido, o observatório leva o nome do matemático grego Euclides de Alexandria. Ele é o pai da geometria — e, como a densidade da matéria e da energia está relacionada à geometria do universo, nada mais justo do que homenageá-lo ao nomear a missão.

Fonte: APOD

Trending no Canaltech:

É fã de ciência e tecnologia? Acompanhe as notícias do Byte!
Ativar notificações