PUBLICIDADE
Patrocínio Logo do patrocinador

9 tipos de protetor solar para conhecer 

A diversidade de produtos disponíveis oferece opções para diferentes preferências e necessidades

18 jan 2024 - 11h00
Compartilhar
Exibir comentários

O uso do protetor solar desempenha um papel crucial na preservação da saúde da pele e na prevenção dos danos causados pela exposição aos raios solares. A radiação ultravioleta (UV) é uma das principais causas de danos cutâneos, como queimaduras, envelhecimento precoce e aumento do risco de câncer de pele. Além disso, o uso regular também ajuda a minimizar o aparecimento de manchas escuras, rugas e linhas finas.  

O uso do protetor solar é fundamental para proteger a pele do sol
O uso do protetor solar é fundamental para proteger a pele do sol
Foto: verona studio | Shutterstock / Portal EdiCase

Todavia, para proteger adequadamente a pele, é importante estar atento a algumas características. "Um protetor solar adequado deve oferecer amplo espectro de proteção solar, com, no mínimo, FPS 30 e um terço desse valor de PPD ou FP-UVA, que indicam o fator de proteção solar contra a radiação UVB e UVA, respectivamente […]", explica a dermatologista Dra. Ana Maria Pellegrini, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.  

É importante aplicar o produto corretamente e reaplicá-lo a cada duas horas, em média, ou após nadar ou suar. Além disso, observar o veículo do protetor solar - isto é, se ele é em creme, spray, pó etc. - é fundamental para assegurar a proteção da pele. Por isso, abaixo, conheça alguns tipos!  

1. Protetor solar cremoso 

Esse tipo de protetor solar tem textura suave e fácil aplicação. Ele é ideal para pele seca ou madura, pois proporciona hidratação adicional. "A grande vantagem desse tipo de protetor solar está no fato de ser mais fácil dosar a quantidade ideal do produto para ser aplicado no rosto e corpo, assim garantindo uma aplicação mais consistente e, logo, uma proteção mais eficaz", explica a Dra. Ana Maria Pellegrini. 

2. Protetor solar bastão 

O protetor solar em bastão proporciona uma aplicação precisa e prática, sendo ótimo para áreas sensíveis e ideal para rosto, lábios e áreas pequenas. "Esses produtos geralmente são muito resistentes à água e ao suor, não escorrendo ou causando ardência nos olhos, então podem ser interessantes para praticantes de atividade física, por exemplo", diz a médica.  

No entanto, segundo ela, é um tipo de protetor solar que dificulta identificar quanto de produto está sendo aplicado na pele, exigindo que seja passado mais de uma vez na mesma área para garantir a proteção.  

3. Protetor solar em spray 

O protetor solar em spray, de fácil aplicação e com garantia de cobertura uniforme, é conveniente para áreas de difícil alcance. "O produto deve ser aplicado com movimentos circulares, certificando-se de que cubra cada cantinho de pele. Além disso, por ser mais fluido, pode sair com mais facilidade, necessitando de reaplicações frequentes […]", explica a Dra. Ana Maria Pellegrini.  

O protetor solar em gel é ideal para peles oleosas, pois tem uma consistência aquosa
O protetor solar em gel é ideal para peles oleosas, pois tem uma consistência aquosa
Foto: Julia Cherk | Shutterstock / Portal EdiCase

4. Protetor solar em gel 

O protetor solar em gel se destaca por sua textura leve e refrescante. Ele é caracterizado por sua consistência aquosa, permitindo uma aplicação suave e rápida na pele. A absorção rápida o torna ideal para peles oleosas, proporcionando uma sensação fresca e não gordurosa. 

5. Protetor solar em pó 

Com textura em pó, esse tipo de protetor solar é ótimo para retoques e ideal para peles oleosas, visto que oferece acabamento matte. "O problema é que é muito difícil atingir a proteção adequada com os protetores solares em pó, pois, na grande maioria dos casos, são utilizadas quantidades insuficientes do produto, para não deixar a pele com um aspecto pesado, e a cobertura não é uniforme", alerta a médica. Por isso, ela recomenda utilizar essa versão após aplicar o protetor solar líquido ou cremoso.  

6. Protetor solar em base 

Integrado à maquiagem, o protetor solar em base oferece cobertura leve e aprimora a pele. No entanto, assim como o pó, ele não protege totalmente contra os danos causados pelo sol devido à quantidade utilizada.  

"Para quem gosta da praticidade das bases com FPS, recomendo investir em um protetor solar com cor, que, além de cobrir imperfeições, oferece proteção solar física e química de amplo espectro, atuando contra os danos da radiação UVA, UVB, infravermelho e também da luz visível", completa a Dra. Ana Maria Pellegrini. 

O protetor solar mineral é recomendado para pessoas com pele sensível
O protetor solar mineral é recomendado para pessoas com pele sensível
Foto: Irina Bg | Shutterstock / Portal EdiCase

7. Protetor solar mineral 

O protetor solar mineral é uma opção que utiliza minerais físicos, como óxido de zinco e dióxido de titânio, como ingredientes ativos. Diferentemente dos protetores químicos que absorvem os raios ultravioleta, eles agem como uma barreira física, refletindo a luz solar. Suas vantagens incluem a adequação para peles sensíveis, pois os minerais tendem a ser menos propensos a causar irritações. 

8. Hidratante com FPS 

Geralmente, essas são fórmulas hidratantes com fator de proteção solar. "[…] Os hidratantes com FPS têm como principal função hidratar a pele, então a proteção solar é apenas um benefício adicional e, muitas vezes, não são testados para esse fim. Além disso, oferecem apenas proteção contra a radiação UVB, indicada pelo FPS, mas não contra a radiação UVA, que, nos protetores solares, é indicada pela sigla PPD ou FP-UVA", afirma a dermatologista. Isso quer dizer que, mesmo utilizando o hidratante com FPS, é importante aplicar o protetor solar para realmente proteger a pele dos danos causados pelo sol.  

9. Protetor solar líquido 

Esse tipo de protetor solar tem textura leve e líquida para fácil aplicação. Com absorção rápida, ele é ideal para uso diário. "O protetor solar líquido ou fluido é especialmente recomendado para pessoas de pele oleosa ou acneica, pois tem absorção mais rápida e não deixa a pele pegajosa, garantindo um toque seco, além de ser mais fácil de espalhar", diz a dermatologista.  

Portal EdiCase
Compartilhar
Publicidade
Publicidade