PUBLICIDADE

MSC Grandiosa: embarcamos no maior navio da temporada brasileira

Embarcação se destaca pela variedade gastronômica, atividades indoor e recursos tecnológicos — com direito a assistente virtual e teto que projeta o céu

5 dez 2023 - 14h24
(atualizado às 19h53)
Compartilhar
Exibir comentários

Depois de ter a sua vinda cancelada por causa da pandemia em 2020, o MSC Grandiosa finalmente aportou no Brasil como o destaque da temporada 2023/2024. Com impressionantes 460 mil metros quadrados, 331 metros de comprimento e 19 andares, o navio estreou em águas brasileiras com uma cerimônia que reuniu autoridades, agentes de viagem e imprensa.

O MSC Grandiosa chegou para a sua primeira temporada em águas brasileiras
O MSC Grandiosa chegou para a sua primeira temporada em águas brasileiras
Foto: MSC Cruzeiros/Divulgação / Viagem e Turismo

A VT esteve por lá para conhecer o navio e participar da solenidade, em que Marlene Ribeiro, copeira que trabalha na MSC desde 1999, foi escolhida para ser a madrinha da temporada brasileira do  Grandiosa e cortou a faixa acompanhada de executivos da empresa.

Bilhete e documento de identificação com foto bastaram para embarcar no navio. Afinal, essa está sendo a primeira temporada de cruzeiros, desde 2020, sem os protocolos de segurança para a Covid-19.

Com embarques em Santos (SP), Salvador (BA) e Maceió (AL), o Grandiosa fará viagens de seis e sete noites com paradas alternadas também em Búzios (RJ) e Ilha Grande (RJ). Veja, a seguir, como é navegar a bordo do maior navio da temporada:

O Infinity Atrium e, ao fundo, a Galleria Grandiosa, compõem o burburinho do navio
O Infinity Atrium e, ao fundo, a Galleria Grandiosa, compõem o burburinho do navio
Foto: MSC Cruzeiros/Divulgação / Viagem e Turismo

Primeiras impressões

O navio é de fato tão grandioso que não deu outra: me perdi logo de cara. Passei vários minutos arrastando minha mala pelo lado par ao invés do lado ímpar do deck enquanto buscava a minha cabine, dentre as 2.421 que existem em todo o navio. Bom que, enquanto percorria os corredores labirínticos, deu para reparar bem nos quadros que os decoram. Cada deck homenageia um artista com releituras de suas pinturas, que sempre levam, em algum cantinho da imagem, alguma embarcação da MSC. Tem Gauguin, Picasso, Van Gogh, Monet, Francisco de Goya...

Mas a verdade é que só fica perdido quem quer. Para atender aos 6.334 passageiros, há 1.700 funcionários a bordo do navio dispostos a te ajudar. Existem alguns brasileiros na tripulação, é claro, mas a maioria é de países asiáticos como Índia, Indonésia, Tailândia e Filipinas.

Se o seu inglês é inexistente ou arranhado, tudo bem: diferentes recursos tecnológicos estão lá para você se localizar e organizar o seu cruzeiro. Há totens espalhados por todo o navio e qualquer informação está sempre no seu bolso: o aplicativo para celular MSC for Me (disponível para iOS e Android) foi uma mão na roda para descobrir a programação do dia, reservar refeições e passeios e checar a fatura do cartão. 

Além disso, em todas as cabines, há um sistema de inteligência artificial chamado Zoe que responde perguntas e comandos de voz, ao estilo Alexa da Amazon ou Siri da Apple. A doraria ter usado a função para ouvir algumas músicas no quarto, mas tive dificuldade na hora de conectá-la ao meu celular.

Problemas com o Bluetooth à parte, o MSC Grandiosa é um navio bastante moderno. Isso se reflete em sustentabilidade - há estação de economia de energia, sistema de tratamento avançado de água e purificação e tratamento de gases - e também em recursos puramente estéticos.

O coração do navio é a Galleria Grandiosa, que faz os olhos (e os celulares) se voltarem para cima com um gigante teto de LED de 98,5 metros de comprimento exibindo projeções belíssimas. As imagens mudam de hora em hora: vitrais de igreja, bandeira do Brasil, céu estrelado e pinturas de Michelangelo são algumas das formas que a promenade assume ao longo do dia. 

Mesmo em dias de chuva, tem céu azul na Galleria Grandiosa: as imagens do teto de LED mudam de hora em hora
Mesmo em dias de chuva, tem céu azul na Galleria Grandiosa: as imagens do teto de LED mudam de hora em hora
Foto: Malu Jansen/Arquivo pessoal / Viagem e Turismo

Complexo aquático

Embarquei no MSC Grandiosa sob um calorão de mais de 40ºC, perfeito para curtir as três piscinas externas. Quando mergulhei, surpresa: a água é salgada! Assim descobri que todas as piscinas são abastecidas com água do mar, que passa antes por um tratamento a bordo da embarcação.

Dito isso, vamos a elas. A Atmosphere fica na parte central do navio, de frente para um palco onde os recreadores organizam jogos de trivia, aulas de dança e alongamento. A Horizon é pequena e por isso vive lotada: na popa do navio, ela é cercada por um mezanino e pelo Horizon Bar, um dos mais badalados do MSC Grandiosa.

A Atmosphere Pool é a piscina principal do MSC Grandiosa, com centenas de espreguiçadeiras e mesas ao seu redor
A Atmosphere Pool é a piscina principal do MSC Grandiosa, com centenas de espreguiçadeiras e mesas ao seu redor
Foto: Malu Jansen/Arquivo pessoal / Viagem e Turismo

Subindo dois lances de escada, até o último e mais alto deck, está o parque aquático Wild Forest. São dois toboáguas, vários esguichos de água e uma ponte suspensa de 82 metros de comprimento, estilo arvorismo, para os mais aventureiros. Quem tiver vertigem, melhor não olhar para baixo: ela fica bem na beirada do navio. 

No extremo oposto está a piscina dos hóspedes da categoria Yacht Club, que também dá direito a restaurante e elevador exclusivos, sistema all-inclusive, serviço de mordomo e as cabines mais luxuosas e espaçosas do navio.

Os dois toboáguas do Wild Forest Aquapark, que ficam no deck mais alto do navio
Os dois toboáguas do Wild Forest Aquapark, que ficam no deck mais alto do navio
Foto: MSC Cruzeiros/Divulgação / Viagem e Turismo

Passado esse primeiro dia ensolarado a bordo, o tempo virou e intercalou entre céu nublado, garoa e chuva até o último dia de viagem. Mas não faz mal: as opções de entretenimento indoor são tantas que até me fizeram esquecer o mau tempo. 

Metade dos passageiros correu para a Safari Pool, uma piscina coberta por um teto retrátil. Quando o tempo está bom, o teto fica aberto o dia todo e só fecha às 18h, para tornar o mergulho mais agradável durante a noite. Mas quando o tempo não está aquelas coisas, ele fica fechado o tempo todo, o que também deixa a água da piscina menos fria. 

Refúgio perfeito nos dias de chuva, a Safari Pool tem teto retrátil
Refúgio perfeito nos dias de chuva, a Safari Pool tem teto retrátil
Foto: Malu Jansen/Arquivo pessoal / Viagem e Turismo

A outra metade disputou um lugar nas nove jacuzzis que ficam espalhadas pelo navio, com hidromassagem e água quentinha. Nos quatro dias em que estive no MSC Grandiosa, não tive a sorte de encontrar nenhuma vazia.

Nesse sentido, uma boa alternativa é se refugiar no MSC Aurea Spa. Quem reserva um tratamento tem direito a usar a área termal com duas banheiras de hidromassagem, chuveiros, banhos terapêuticos, saunas e estações geladas. Optei pela massagem relaxante e saí de lá renovada. Há também vários serviços de beleza, como cabeleireiro, barbearia, maquiagem, manicure e pedicure.

Uma das banheiras de hidromassagem do MSC Aurea Spa, para quem não abre mão da tranquilidade
Uma das banheiras de hidromassagem do MSC Aurea Spa, para quem não abre mão da tranquilidade
Foto: Malu Jansen/Arquivo pessoal / Viagem e Turismo

Entretenimento a bordo

Uma ampla área reservada para as crianças, com atividades pensadas para cada faixa etária, fica no 18º deck do navio. Bebês entre seis meses e três anos são encaminhados ao Baby Club, com brinquedos da marca Chicco e atividades lúdicas. Já as áreas Mini Club , para crianças entre 3 e 7 anos, e Junior Club , para os de 7 a 11 anos, foram projetadas em parceria com a Lego com blocos mil. 

O Junior Club, criado em parceria com a LEGO para crianças entre 7 e 11 anos de idade
O Junior Club, criado em parceria com a LEGO para crianças entre 7 e 11 anos de idade
Foto: MSC Cruzeiros/Divulgação / Viagem e Turismo

Os adolescentes também têm vez. O Young Club, para jovens entre 12 e 14 anos, e o Teen Club, para aqueles entre 15 e 17 anos, contam com jogos, consoles de videogame e atividades interativas para a idade. À noite, rola uma baladinha especial para eles. 

O complexo de jogos fica no 16º deck do navio. Tem quadra de esportes, pistas de boliche, vários jogos arcade e até simulador de Fórmula 1. Embora faça o gosto das crianças e dos adolescentes, a diversão é a mesma para os adultos. É possível pagar pagar por cada uma das atrações separadamente ou optar pelo day use, que pode ser uma boa opção em um dia de chuva.

A área de games do MSC Grandiosa tem cinema 4D, boliche e simulador de Fórmula 1
A área de games do MSC Grandiosa tem cinema 4D, boliche e simulador de Fórmula 1
Foto: MSC Cruzeiros/Divulgação / Viagem e Turismo

Alimentação

Dos 11 restaurantes de culinária internacional a bordo do MSC Grandiosa, existem cinco que devem ser pagos à parte. Abertos no almoço e jantar, eles estão espalhados ao longo da promenade, entre os decks 6 e 7. O grande destaque é  o L'Atelier Bistrot, que serve clássicos franceses e funciona com um menu fechado de três etapas. Você escolhe entre três opções de entrada, três de prato principal e três de sobremesa. As porções são grandes (até demais) e a sopa de cebola de entrada estava divina.

Outro que faz sucesso é o Kaito Teppanyaki, de culinária japonesa. Toda a comida é preparada em frente aos comensais, que assistem os cozinheiros fazendo malabarismos com os ingredientes. São sete etapas de serviço, com sopa de missô, sushi, arroz frito, carnes e legumes grelhados. Logo ao lado, está o Sushi Bar, mais focado em sushis e sashimis. O Butcher's Cut é uma churrascaria de estilo americano, com cortes de carne muito macios. E o Hola! Tapas Bar serve clássicos tex-mex: a guacamole de lá é imperdível.

O cozinheiro prepara a comida em frente aos comensais no Kaito Teppanyaki, pago à parte
O cozinheiro prepara a comida em frente aos comensais no Kaito Teppanyaki, pago à parte
Foto: Malu Jansen/Arquivo pessoal / Viagem e Turismo

Também existem os restaurantes a la carte já incluídos no cruzeiro, disponíveis no almoço e no jantar. Um deles é exclusivo para quem está hospedado no Yatch Club, enquanto os demais passageiros são distribuídos aleatoriamente entre Il Campo, Purple Crab, La Loggia, La Perla Grigia La Perle Grige. Todos servem menu internacional em três etapas.

O La Loggia é um dos restaurantes principais do MSC Grandiosa, incluso em todas as experiências a bordo
O La Loggia é um dos restaurantes principais do MSC Grandiosa, incluso em todas as experiências a bordo
Foto: MSC Cruzeiros/Divulgação / Viagem e Turismo

Por fim, há um único restaurante em sistema de buffet, que também é sem dúvida o mais muvucado. O   Marketplace Buffet serve café da manhã, almoço, jantar e uma boquinha durante a madrugada para todos os passageiros do MSC Grandiosa. Quando entrei ali pela primeira vez, me surpreendi com as filas. Cheguei bem no horário do almoço, às 13h, quando o movimento está no auge.

A partir da entrada principal, são distribuídas várias estações com estilos diferentes de comida. As primeiras e mais concorridas são as que servem pizzas, hambúrgueres e batatas fritas.  Mas com um pouco de paciência, é só avançar ao longo dos corredores mais tranquilos, que servem embutidos e salames, massas, carnes grelhadas e pratos étnicos.

As fatias de pizza quentinhas são uma das opções mais concorridas no buffet do MSC Grandiosa
As fatias de pizza quentinhas são uma das opções mais concorridas no buffet do MSC Grandiosa
Foto: Malu Jansen/Arquivo pessoal / Viagem e Turismo

Ao fundo do salão, você encontra mais mesas dando sopa. Mas percebi que muita gente prefere pegar seus pratos e seguir para as mesas ao redor da piscina, para comer ao ar livre. 

Quando embarquei, o navio tinha acabado de chegar da Europa, então ainda havia poucas opções voltadas ao paladar brasileiro no buffet. Os folhados estavam deliciosos: era obrigada a repetir sempre o croissaint e o pain au chocolat. A tendência é que, com o decorrer da temporada, entrem mais quitutes brazucas, como pão de queijo.

Os meus favoritos no café da manhã do Marketplace Buffet, servidos aos montes: folhados e croissants
Os meus favoritos no café da manhã do Marketplace Buffet, servidos aos montes: folhados e croissants
Foto: Malu Jansen/Arquivo pessoal / Viagem e Turismo

Além dos restaurantes, existem 21 bares posicionados de forma estratégica pelo navio que oferecem uma ótima variedade de drinques clássicos, cervejas, vinhos e destilados. O cardápio é fixo em todos os balcões do MSC Grandiosa, exceto no Masters of The Sea, que faz as vezes de pub inglês na promenade, e nos bares exclusivos do Yacht Club

O ambiente aconchegante do Masters of the Sea, pub inglês na promenade
O ambiente aconchegante do Masters of the Sea, pub inglês na promenade
Foto: Malu Jansen/Arquivo pessoal / Viagem e Turismo

Em relação às bebidas, vale explicar que apenas água e sucos de máquinas em que você se serve à vontade estão incluídos na tarifa básica. O café é gratuito apenas durante o horário do café da manhã, que vai das 6h às 11h45. Refrigerantes e bebidas alcoólicas devem ser pagos à parte e solicitados ao garçom, que debita o valor no cartão do cruzeiro. Pacotes de bebidas podem ser contratados (veja no final da matéria).

Vida noturna

Todas as noites, apresentações de música, dança e acrobacias acontecem no Teatro La Comédie, na extremidade da promenade.  Além de uma apresentação de comédia (que na minha viagem foi com Murillo Effe), o navio também oferece a todos os hóspedes um show estilo Broadway. Na temporada europeia, o Grandiosa tem apresentações do Cirque du Soleil, mas infelizmente a companhia de circo mais famosa do mundo não embarcou rumo ao Brasil. 

Por mais que o teatro tenha ocupação para 945 pessoas - o que representa aproximadamente um sexto da lotação máxima da embarcação - os espetáculos enchem: quando acompanhei o show, reparei que haviam pessoas assistindo à apresentação de pé no fundo do auditório. Por isso, chegar alguns minutinhos antes faz diferença para conseguir um bom lugar. 

O teatro principal do MSC Grandiosa, La Comédie, tem 945 assentos preenchidos todas as noites
O teatro principal do MSC Grandiosa, La Comédie, tem 945 assentos preenchidos todas as noites
Foto: MSC Cruzeiros/Divulgação / Viagem e Turismo

Também há outros shows exclusivos ou pagos à parte que acontecem no Carousel Lounge, um palco circular rodeado por poltronas mais confortáveis e espaçadas, localizado na popa do navio. Um deles é o Sweet, com acrobatas e dançarinos se apresentando ao show de músicas pop açucaradas.  

Show de cores durante o Sweet, um dos espetáculos exclusivos em cartaz no MSC Grandiosa
Show de cores durante o Sweet, um dos espetáculos exclusivos em cartaz no MSC Grandiosa
Foto: Malu Jansen/Arquivo pessoal / Viagem e Turismo

Festas temáticas acontecem todas as noites no MSC Grandiosa e vale ficar de olho na programação diária para não errar no dress code - tem festa do branco, noite de gala, tropical, disco... Para os festeiros, a noite vai até tarde no after, que costuma rolar na quadra de esportes e no deck da piscina Horizon. O karaokê também é divertidíssimo, com palco e até apresentador para anunciar as músicas e cantores. 

Outra forma de curtir a noite é atrás das máquinas de caça níqueis, jogatinas de pôquer e roletas no Le Grand Casino. Lembrando que o complexo só funciona quando o navio está em alto mar. 

Em meios às máquinas caça níqueis e mesas de pôquer, há um bar no cassino
Em meios às máquinas caça níqueis e mesas de pôquer, há um bar no cassino
Foto: MSC Cruzeiros/Divulgação / Viagem e Turismo

Passeios 

Durante a temporada brasileira, o MSC Grandiosa fará paradas em Búzios, Ilha Grande, Maceió e Salvador (nessas duas últimas, haverá também embarques e desembarques de passageiros). O navio chega pela manhã em cada um dos destinos, onde passa o dia atracado, e sai rumo a alto mar no início da noite. Nesse meio tempo, é possível desembarcar e passar algumas horas desbravando essas cidades do litoral brasileiro.

É possível ir por conta, passando algumas horas à vontade pela costa, ou contratar alguns dos tours guiados oferecidos pela MSC. A dica aqui é comprar com antecedência, antes de embarcar no navio. Assim, as experiências saem bem mais em conta, já que antes do embarque o valor é cobrado em reais, e a bordo as excursões são pagas em dólares. 

Em Búzios, por exemplo, existe a possibilidade de contratar um passeio de escuna por oito praias (R$ 166 por pessoa) ou de trolley por doze praias e dois mirantes (R$ 182). Outra opção é fazer um tour de c anoa havaiana, com direito a uma paradinha para fazer snorkel (R$ 270).

Na parada em Salvador, as opções incluem tour guiado pela região do Pelourinho (R$ 166) e até uma esticada para Praia do Forte com visita do Projeto Tamar (R$ 239). De Maceió, a MSC leva para conhecer a  Praia do Gunga (R$ 296) ou a Praia do Francês (R$ 187). 

Búzios é uma das paradas do MSC Grandiosa durante a temporada 2023/2024
Búzios é uma das paradas do MSC Grandiosa durante a temporada 2023/2024
Foto: jantroyka/iStock / Viagem e Turismo

Cabines  

MSC divide a experiência a bordo em quatro categorias de serviço: Bella, Fantastica, Aurea e Yatch Club. As duas primeiras, mais básicas, estão disponíveis na hospedagem em cabines internas (sem janela), cabines externas (com janela) e cabines com varanda. A diferença entre elas é que a Fantastica permite solicitar gratuitamente o café da manhã no quarto.

Entre as cabines sem janela, a Interna Studio recebe até duas pessoas, mas atende mais confortavelmente os viajantes solo (são apenas 12m²). Já a Interna Deluxe possui um pouco mais de espaço e acomoda até quatro pessoas em uma cama de casal e uma beliche.

As cabines com janela estão disponíveis em três tamanhos diferentes: Junior, Deluxe e Premium, que acomodam duas, quatro e seis pessoas, respectivamente. Vale lembrar que nem todas essas cabines têm uma vista privilegiada para o oceano. 

Mais espaçosas, as cabines com varanda se dividem entre as categorias Varanda Studio, para até duas pessoas, e Varanda Deluxe, para até quatro. O tamanho da varanda muda de cabine para cabine, variando entre 4m² e 8m².

Foi em uma Varanda Deluxe que fiz minha viagem. A cabine conta com escrivaninha, sofá (que pode ser substituído por uma cama de solteiro), cama de casal (que pode ser convertida em duas de solteiro), armário e televisão. Como estava viajando sozinha, tive espaço de sobra para circular e desfazer minhas malas. Mas imagino que a cabine ficaria um tanto apertada com quatro pessoas lá dentro . 

A cabine Varanda Deluxe, na qual fiz minha viagem, pode acomodar até quatro pessoas
A cabine Varanda Deluxe, na qual fiz minha viagem, pode acomodar até quatro pessoas
Foto: MSC Cruzeiros/Divulgação / Viagem e Turismo

O banheiro tem mais ou menos o mesmo tamanho nas cabines internas, externas e com varanda. Por falta de espaço sobre a pia ou dentro do box, meus produtos de higiene ficavam no quarto em cima da escrivaninha. Mas dentro do chuveiro há  shampoo, sabonete e shower gel disponíveis para uso. 

Mais exclusiva, a categoria Aurea dá direito a embarque prioritário, desconto nos tratamentos de spa e acesso ao solarium no 19º deck, com serviço de mordomo, hospeda nas amplas Suítes (a partir de 25m²). Algumas unidades possuem um terraço com hidromassagem privativa, além de banheiros maiores.

Por fim, a s maiores e mais luxuosas cabines do MSC Grandiosa são reservadas para a categoria Yacht Club, com all-inclusive, serviço de mordomo 24h, embarque de desembarque prioritários, acesso liberado à área termal do spa, internet ilimitada em dois aparelhos, piscina, restaurantes e elevadores exclusivos e muitas outras mordomias.

Ali, o céu é o limite: a  Suíte Royal tem terraço com hidromassagem, sala de jantar, sala de estar e banheiro com paredes de mármore; e a  Suíte Duplex, de 59m², possui sala de estar e lavabo na parque no andar de baixo e um quarto com banheiro no de cima.

Suíte Deluxe no Yacht Club: espaço de sobra e muita mordomia
Suíte Deluxe no Yacht Club: espaço de sobra e muita mordomia
Foto: MSC Cruzeiros/Divulgação / Viagem e Turismo

Serviço 

Em sua temporada inaugural pelo país, o MSC Grandiosa fará roteiros de 6 e 7 noites, com embarques em Santos e escalas alternadas em Búzios, Ilha Grande, Maceió e Salvador. Também será possível embarcar em Maceió e Salvador.

Saindo de Salvador, os pacotes de sete noites custam a partir de R$ 3.710 por pessoa. Se preferir partir pelo porto de Santos, o valor pelas sete noites sai a partir de R$ 4.470. Embarcando em Maceió, o valor sobe para R$ 5.780. Saiba mais sobre os pacotes no site da MSC Cruzeiros . 

As bebidas são cobradas à parte e existe a possibilidade de fechar um pacote de bebidas. Sem bebidas alcoólicas, sai por R$ 952 pelas sete noites. Os pacotes com bebidas alcóolicas são divididos em três categorias. O Easy inclui bebidas selecionadas nos cardápios dos bares e restaurantes (custa R$ 1.554 por pessoa para sete noites). O Easy Plus inclui todas as bebidas com valores até US$ 10 (R$ 2.149 por pessoa para sete noites). Já o Extra Premium dá direito a todas as bebidas de até US$ 16 (R$ 2.940 por pessoa para sete noites).

O sinal de celular só pega quando o navio está atracado durante as paradas do cruzeiro. No restante do tempo, o jeito é se desconectar ou pagar para usar o Wi-Fi a bordo. A minha experiência com o serviço foi positiva: a internet não caiu em nenhum momento, enviei fotos e vídeos para a minha família sem dificuldade e consegui navegar nas redes sociais sem problemas.

São dois tipos de pacote. O Pacote Navegação dá acesso à internet, e-mails e aplicativos de mensagem. O valor vai de R$ 271,88 para um aparelho até R$ 652,12 para quatro aparelhos. Já o Pacote Navegação e Streaming, como o nome sugere, permite também assistir filmes e séries em plataformas de streaming, além de ouvir música, fazer chamadas de vídeo e navegar nas redes sociais. Custa de R$ 407,97 para um aparelho até R$ 1.196,44 para quatro aparelhos. Nos dois casos, o pacote é válido durante toda a duração do cruzeiro e os dados são ilimitados. Os preços são válidos para compras feitas com antecedência, antes do embarque: uma vez a bordo, o preço (consulte no próprio navio).

Viagem e Turismo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade