PUBLICIDADE

Eita! Os jeitos mais bizarros de perder os dentes

Com cuidados adequados, visitas regulares ao dentista e uma boa saúde de modo geral, a dentição é capaz de nos acompanhar ao longo da vida

6 set 2021 10h00
Publicidade
Foto: Pexels

Não é normal perder os dentes, mesmo quando a idade avança. Com os cuidados adequados, visitas regulares ao dentista e uma boa saúde de modo geral, a dentição é capaz de nos acompanhar ao longo de toda a vida. No entanto, perder algum dente algumas vezes é inevitável. O importante é saber quais são as principais causas que levam à perda dentária e tentar se prevenir. Veja, abaixo, algumas formas pouco usuais de ficar banguela.

Doenças em outras partes do corpo
A boca não é a única raiz do problema quando falamos em perda dos dentes. Doenças como diabetes mellitus, doença de Crohn, deficiência de glóbulos brancos e a AIDS podem predispor a periodontite. Por isso é fundamental manter a saúde em dia e, caso tenha alguma doença crônica, acompanhamento médico por toda a vida. Nesses casos, ainda se faz necessário visitar o dentista regularmente.

Uso de drogas
O uso de drogas, associado a má higiene bucal, pode levar à perda dos dentes. Muitas drogas promovem a sensação de “boca seca”, e isso é extremamente prejudicial já que a saliva é responsável por controlar a população bacteriana e nível de acidez. Usuários de drogas como cocaína, muitas vezes, esfregam a droga nos dentes e gengiva, isso forma uma solução ácida que causa erosão e destrói o esmalte dental. Esses usuários têm uma predisposição a desenvolver bruxismo.

Usuários de crack entram em contato com uma fumaça muito pior que a do cigarro, que causa danos na superfície dental, gengiva e osso. Drogas sintéticas, como ecstasy e metanfetamina, são extremamente agressivas por causarem “boca seca” e serem ácidas, o que provoca cárie, além de estimular o apertamento e bruxismo dental.

Aparelho ortodôntico
O aparelho nos dentes é mais um nicho para formação de placa bacteriana, portanto, para pessoas com aparelho ortodôntico, os cuidados com a higiene bucal deve ser redobrada. Existem, inclusive, escovas de dente com formatos especiais, passa fio – uma espécie de agulha de plástico para passar o fio dental por trás do fio do aparelho –, além de escovas interdentais que podem ajudar na limpeza entre os dentes.

Dente que explode
É possível um dente explodir? Aparentemente não, porém uma história presente no livro "O Mistério dos Dentes que Explodiam e Outras Curiosidades da História da Medicina", de Thomas Morris, aponta o contrário. O caso aconteceu nos Estados Unidos há 200 anos.

Um reverendo sentia uma dor muito forte no dente que o deixou transtornado. Após varias tentativas infundadas para aliviar o sofrimento, o clérigo ouviu um barulho como um tiro. Foi quando percebeu que seu dente havia explodido em vários pedaços colocando fim à dor. Um revista da época documenta que houveram diversos casos após esse com o mesmo final: uma explosão. Entre as teorias mais relevantes dos motivos desse comportamento está o uso de algum produto indevido para tratar cárie e mudança de temperatura muito brusca.

Fonte: Equipe portal
Publicidade