PUBLICIDADE
Logo do

Saúde

Dossiê cárie: tudo que você precisa saber sobre o tema

Entre os fatores determinantes para o surgimento da cárie estão a alimentação rica em açúcar, falta de higiene e poucas visitas ao dentista

9 nov 2021 16h00
Publicidade
Foto: Pexels

A cárie afeta a vida e a saúde de um indivíduo de diversas formas. Além da questão estética, ela pode evoluir para quadros ainda mais graves - como dificuldades de mastigação dos alimentos e até mesmo a tão temida perda de dentes. Isso sem falar na dor e no incômodo, não é mesmo?

Entre os fatores determinantes para o surgimento da cárie estão a alimentação rica em açúcar, falta de higiene bucal e poucas visitas ao dentista. Vale lembrar que a cárie é uma doença infectocontagiosa que atinge aproximadamente 90% da população mundial. 

Para saber se você está com cárie, a recomendação é observar mudanças na coloração dos dentes. A coloração escura pode ocorrer tanto em casos mais simples quanto mais sérios. Quando a cárie progride na forma de um cone ou pirâmide, com a ponta voltada para a superfície externa do dente, é o momento de ficar mais atento, pois a destruição interna pode ser muito maior do que a aparenta externamente.

Como eu saber se tenho cárie?
Inicialmente, a cárie provoca modificações teciduais que são detectadas apenas microscopicamente. As manchas brancas passam a ser perceptíveis a olho nu até chegar a fase da cavitação (buraco no dente). 

As primeiras manifestações clínicas visíveis da cárie são caracterizadas pela perda da translucidez do esmalte e a presença de uma superfície esbranquiçada, rugosa e sem brilho. Essa mancha branca ocorre pela ação do biofilme oral (placa bacteriana) sobre a superfície dos dentes. Esse processo mostra que está ocorrendo a perda mineral do dente. Nesse início, em que não há cavidade, o tratamento é feito com aplicação de flúor e/ou de algum produto que estimule a remineralização da lesão. 

A progressão da cárie pode ocorrer de uma forma aguda ou crônica, dependendo de uma série de fatores relacionados com o biofilme oral como, por exemplo, constituição da estrutura dental, qualidade da saliva e quantidade do fluxo salivar, tipo de dieta mais ou menos cariogênica, flora bacteriana e pela higiene oral realizada. A desorganização do biofilme oral feita com escovação, uso de fio dental, utilização de escovas interdentais e do tipo unitufo é a forma mais simples e eficaz no combate à cárie.

Portanto, fique atento às mudanças na sua boca e procure um dentista em caso de dúvidas. Quanto antes a cárie for detectada, mais simples é seu tratamento. A boa notícia é que, depois da restauração, o dente recupera sua forma, função e estética naturais.

 

Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
Publicidade