PUBLICIDADE

Refluxo: sintomas, causas e tratamento

Alimentação e hábitos de vida podem causar o surgimento do refluxo gastroesofágico, o que leva a uma série de problemas de saúde

24 out 2023 - 13h01
(atualizado às 19h19)
Compartilhar
Exibir comentários

Cerca de 20% da população mundial possui refluxo gastroesofágico. No Brasil, em torno de 12% das pessoas sofrem com a doença, que é o retorno do conteúdo alimentar presente no estômago de volta para o esôfago. A condição pode causar inflamações locais, além de diversos outros problemas à saúde.

Refluxo: sintomas, causas e tratamentos -
Refluxo: sintomas, causas e tratamentos -
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Entre os principais sintomas do refluxo, estão:

  • Pigarro;
  • Inflamação na garganta;
  • Queimação;
  • Tosse seca persistente;
  • Rouquidão;
  • Dor abdominal;
  • Dor no peito (podendo inclusive ser confundida com infarto);
  • Regurgitação de alimentos;
  • Soluço;
  • Erosão dos dentes;
  • Mau hálito;
  • Pneumonia;
  • Asma;
  • Bronquite.

O que causa o refluxo?

Segundo a médica cirurgiã especialista em cirurgia digestiva e bariátrica Dra. Thayla Amaral, as escolhas feitas no dia a dia são fatores determinantes para o surgimento da doença digestiva. "O refluxo aparece quando há uma alimentação desregrada, com maior ingestão de carboidratos, fast foods, refrigerantes, derivados da cafeína, frutas cítricas e pimentas, por exemplo", diz a médica.

Contudo, as causas para o refluxo não acabam por aí. "Alguns hábitos como se deitar após comer, ter sobrepeso ou obesidade, tabagismo, mastigação rápida, uso de determinados medicamentos, hérnia de hiato e alcoolismo também são causas relacionadas ao refluxo", informa a especialista 

Além disso, quadros alérgicos respiratórios também podem ter relação com o refluxo. Alguns pacientes que apresentam sintomas e fazem uma investigação para descobrir suas causas, podem ter alergias alimentares associadas que pioram o quadro dessa doença, como, por exemplo, intolerância à lactose e ao glúten, presentes em boa parte dos carboidratos.

Problemas associados ao refluxo

Mas engana-se quem acredita que o refluxo pode ser inofensivo à saúde. "A cronicidade da doença pode trazer alterações graves no esôfago, como o câncer de esôfago, que pode causar os mesmos sintomas de um paciente com doença do refluxo, adicionado de disfagia (dificuldade para engolir alimentos sólidos ou líquidos), emagrecimento importante, entalo, dor no peito e/ou anemia", explica Thayla.

Opções de tratamento

Alguns alimentos podem até ser prejudiciais para o refluxo, mas outros, como gengibre por exemplo, podem aliviar e ter potencial anti-inflamatório para o trato digestivo. As castanhas em geral, legumes em suas diversas variedades e frutas não ácidas também ajudam a melhorar o quadro e são extremamente benéficas

Além de uma alimentação adequada e balanceada, também é recomendado o uso de medicamentos que podem ser por curto ou longo período. Para aqueles que não alcançam sucesso com o tratamento clínico da doença do refluxo, a recomendação é buscar ajuda de um cirurgião digestivo para avaliar se há a necessidade de um procedimento cirúrgico para a melhora do quadro.

Saúde em Dia
Compartilhar
Publicidade
Publicidade