PUBLICIDADE

Qual é a melhor posição para dormir? Especialistas revelam

Entenda como a sua posição na cama pode interferir na qualidade do sono

22 fev 2024 - 19h30
Compartilhar
Exibir comentários

Dormir bem não se trata apenas de conseguir horas de sono. Na verdade, uma série de fatores influenciam nesse aspecto, por exemplo, a qualidade do colchão e do travesseiro, o ambiente do quarto, a rotina antes de se deitar e, é claro, a posição.

Entenda como a sua posição na cama pode interferir na qualidade do sono |
Entenda como a sua posição na cama pode interferir na qualidade do sono |
Foto: gpointstudio/Freepik / Boa Forma

"Uma posição inadequada durante o sono pode levar a um alinhamento incorreto da coluna e do pescoço, gerando sobrecarga muscular, tensão, dor e problemas crônicos nessas duas regiões. Algumas posições ainda podem prejudicar a circulação sanguínea durante a noite, agravar o ronco e a apneia e favorecer as crises de refluxo", explica o Dr. Daniel Oliveira.

Além disso, noites mal dormidas devido à postura errada podem causar um maior cansaço ao longo do dia e a diminuição da concentração.

"O nosso corpo precisa de um bom descanso para se recuperar. Se isso não acontece, até mesmo nosso sistema imunológico é afetado, nos tornando mais suscetíveis à infecções e doenças", diz o médico.

QUAL É A MELHOR POSIÇÃO PARA DORMIR?

Para determinar a posição mais adequada para dormir, é necessário considerar diversas variáveis.

"O indivíduo deve avaliar se tem condições de saúde específicas e testar diferentes posições, observando como cada uma afeta a sua qualidade de sono, se gerou algum tipo de dor ou desconforto ao acordar. Para isso, é importante procurar ajuda profissional", orienta Oliveira.

Uma das posições mais comuns é de bruços. De acordo com o Dr. Luciano Miller, ortopedista e cirurgião de coluna do Hospital Albert Einstein, dormir de bruços pode provocar uma pressão adicional na coluna.

"Ao adotar essa posição, as costas sofrem uma tensão desnecessário, especialmente quando a cabeça está virada para o lado. Ao longo do tempo, o alinhamento inapropriado pode contribuir para dores persistentes e condições crônicas", conta Miller.

A posição fetal, de lado e com as pernas enroladas, é outra que muitas pessoas gostam. No entanto, ela também é cercada por armadilhas.

"Se enrolar demais, como em uma posição fetal apertada, pode restringir a respiração profunda e exercer pressão adicional sobre a coluna e os quadris. Portanto, é vital manter um equilíbrio, sem se curvar excessivamente", reforça o cirurgião.

Segundo os especialistas, a melhor posição para dormir é de lado. Porém, é necessário ter bastante cuidado, pois, se feita incorretamente, ela também pode ser prejudicial. 

"Dormir de lado com as pernas totalmente esticadas, por exemplo, pode gerar uma tensão na parte inferior das costas", afirma o Dr. Luciano. É aconselhável dobrar ligeiramente as pernas, para manter um alinhamento mais natural da coluna. 

"Apesar dessa recomendação, a posição mais adequada para dormir é aquela que a pessoa se sinta relaxada e acorde bem no outro dia", completa o profissional do Hospital Albert Einstein.

PROBLEMAS DE SAÚDE

Os médicos garantem que existem algumas posições que podem contribuir para o alívio de certos problemas de saúde, como dores nas costas, apneia do sono e refluxo. 

"Para quem tem dor nas costas, o ideal é dormir de lado, com um travesseiro na cabeça que não seja muito alto e nem muito baixo, e com um travesseiro entre os joelhos, para promover o alinhamento da coluna e diminuir a pressão na região lombar. Para tem apneia, o mais indicado também é dormir de lado, pois evita o bloqueio das vias aéreas", ensina o Dr. Daniel. 

Se você sofre com refluxo, é interessante dormir virado para o lado esquerdo, uma vez que essa posição evita que o ácido do estômago volte para o esôfago.

COMO ESCOLHER O COLCHÃO E O TRAVESSEIRO?

O travesseiro, o colchão e a posição da cabeça ao dormir desempenham um papel crucial na qualidade do sono e na saúde física geral.

"A altura e a firmeza do travesseiro devem conseguir manter a cabeça em uma posição neutra, alinhada com a coluna. Por exemplo, um travesseiro muito alto ou muito baixo pode forçar o pescoço a dobrar de maneira não natural, desencadeando incômodos e outras condições a longo prazo", fala Oliveira.

O colchão precisa oferecer suporte suficiente para a coluna, enquanto se molda ao corpo, evitando pontos de pressão. "Colchões muito firmes ou muito macios podem não proporcionar esse suporte adequado, resultado em dores nas costas e desconfortos no corpo. Não existe um modelo ideal. Ele vai de acordo com as necessidades de cada um", enfatiza o Dr. Daniel.

Para evitar tensões no pescoço, a cabeça deve ficar em uma posição neutra. "´É preciso se posicionar de maneira em que a linha do pescoço e da coluna permaneça o mais reta e natural possível. Isso depende da combinação correta de travesseiro, colchão e posição ao se deitar", conclui ele.

Boa Forma
Compartilhar
Publicidade
Publicidade