PUBLICIDADE

Pressão alta: entenda a causa, os sintomas e o tratamento da doença

A hipertensão arterial ou pressão alta, como é popularmente conhecida, é uma condição silenciosa que traz graves consequências para a saúde

27 abr 2023 - 09h02
(atualizado às 15h30)
Compartilhar
Exibir comentários

Considerada o principal fator de risco para as doenças cardiovasculares, a hipertensão arterial sistêmica (HAS), mais conhecida como "pressão alta", é uma condição crônica caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias. 

Ela ocorre quando as artérias sofrem algum tipo de resistência ou perdem a capacidade de contrair ou dilatar, fazendo com que o coração faça mais força para bombear o sangue, de forma que ele circule pelos vasos sanguíneos.

Por isso, quando não controlada, leva a complicações como insuficiência cardíaca, insuficiência renal e acidente vascular cerebral. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), mais de 30% da população sofre com pressão alta atualmente. 

Sintomas e causas

De forma geral, os sintomas da doença incluem tontura, falta de ar, palpitações, dor de cabeça frequente e alteração na visão. Entretanto, a hipertensão geralmente é silenciosa, sendo importante medir regularmente a pressão arterial.

Na maioria dos casos, o problema é hereditário, mas há outros fatores que contribuem para o seu desenvolvimento, como a obesidade, sedentarismo, má alimentação, glicemia alta, colesterol e/ou triglicérides elevados e estresse. 

Complicações

As principais complicações da pressão alta são o acidente vascular cerebral (AVC), infarto agudo do miocárdio e doença renal crônica. Além disso, ela pode levar a uma hipertrofia do músculo do coração, causando arritmia cardíaca. Também pode provocar problemas na retina e dores nas pernas devido ao "entupimento" dos vasos que levam o sangue pelas artérias. 

Prevenção

A pressão alta integra um grupo de doenças passíveis de serem evitadas por meio de hábitos modificáveis relacionados ao consumo de álcool, tabaco, alimentação inadequada e sedentarismo, considerados fatores de risco para o desenvolvimento da doença.

"O estilo de vida tem grande influência no desenvolvimento da hipertensão arterial", alerta a cardiologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo Dra. Sueli Vieiras. De acordo com ela, buscar equilíbrio entre o trabalho e o núcleo familiar, somado a hábitos saudáveis é fundamental para prevenir a condição

A especialista enfatiza ainda que a aferição periódica dos níveis pressóricos propicia o diagnóstico precoce da doença, o controle da pressão arterial e dos fatores de risco associados.

Tratamento e cuidados 

A hipertensão arterial é uma doença que não tem cura, mas pode ser controlada. Para isso, é fundamental consultar um médico para diagnosticar a origem do problema e receber o tratamento adequado. Alguns casos podem exigir o uso de medicamentos, porém a adoção de um estilo de vida equilibrado é imprescindível para o controle da condição.

Logo, o paciente terá que mudar seus hábitos alimentares e reduzir o consumo de sal. Também precisará começar uma rotina de exercícios físicos e evitar o cigarro e o álcool, outros dois grandes vilões da boa saúde.

A pressão alta não tem cura, mas pode ser controlada através hábitos saudáveis -
A pressão alta não tem cura, mas pode ser controlada através hábitos saudáveis -
Foto: Shutterstock / Alto Astral
Alto Astral
Compartilhar
Publicidade
Publicidade