PUBLICIDADE

Dia Mundial do Combate à Meningite: o que é, prevenção e conscientização!

Neste 24 de abril, entenda o que é meningite e veja como se prevenir da doença

24 abr 2024 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários

A meningite, uma inflamação das meninges – as membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal –, pode ser causada por diversos agentes infecciosos, como vírus, bactérias e fungos. Seus sintomas, que incluem febre alta, dor de cabeça intensa e rigidez no pescoço, exigem atenção médica imediata, pois a doença pode ser grave e levar a complicações sérias.

Dia Mundial de Combate à Meningite

O Dia Mundial de Combate à Meningite, celebrado em 24 de abril, serve como um lembrete da importância de aumentar a conscientização sobre essa doença e suas formas de prevenção.

Esta data foi instituída em 2009 pela Federação Mundial de Sociedades de Doenças Infecciosas (WFIDS) em conjunto com a Organização Mundial da Saúde (OMS), com o objetivo de unir esforços para reduzir a incidência e mortalidade pela meningite.

O que é Meningite? Quais são seus Tipos?

Dia Mundial do Combate à Meningite: o que é, prevenção e conscientização!
Dia Mundial do Combate à Meningite: o que é, prevenção e conscientização!
Foto: Cinefootage Visuals

A meningite  é uma inflamação das membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Pode ser causada por vírus, bactérias ou outros agentes infecciosos. Exatamente por isso ela é classificada de acordo com o agente causador:

  • Meningite bacteriana: causada por bactérias, é a forma mais grave e requer tratamento antibiótico imediato.
  • Meningite viral: causada por vírus, geralmente é menos grave que a meningite bacteriana e pode ser resolvida sem tratamento específico.
  • Meningite fúngica: causada por fungos, é rara e geralmente afeta pessoas com sistema imunológico enfraquecido.

Os sintomas da meningite podem variar de acordo com o tipo e a gravidade da doença, mas alguns sinais de alerta comuns incluem:

  • Febre alta
  • Dor de cabeça intensa
  • Rigidez no pescoço
  • Náuseas e vômitos
  • Confusão mental
  • Sonolência
  • Convulsões (em casos graves)

Causas e fatores de risco

Dia Mundial do Combate à Meningite: o que é, prevenção e conscientização!
Dia Mundial do Combate à Meningite: o que é, prevenção e conscientização!
Foto: Inside Creative House

As causas da meningite variam de acordo com o tipo:

  • Meningite bacteriana: transmitida por contato próximo com secreções respiratórias ou saliva de pessoas infectadas. Fatores de risco incluem:

Idade: crianças menores de 5 anos e adolescentes são mais propensos.

Doenças crônicas: diabetes, doenças renais e imunodeficiências aumentam o risco.

Condições que facilitam a entrada de bactérias nas meninges: traumas na cabeça, defeitos congênitos e cirurgias.

  • Meningite viral: transmitida por contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas. Fatores de risco incluem:

Estação do ano: mais comum no inverno e na primavera.

Idade: crianças e adolescentes são mais propensos.

Aglomerações: creches, escolas e dormitórios aumentam o risco.

  • Meningite fúngica: geralmente afeta pessoas com sistema imunológico enfraquecido, como pacientes em tratamento com imunossupressores ou com doenças graves.

Prevenção

Dia Mundial do Combate à Meningite: o que é, prevenção e conscientização!
Dia Mundial do Combate à Meningite: o que é, prevenção e conscientização!
Foto: Jovanmandic

A vacinação é a medida preventiva mais importante contra a meningite bacteriana. Diversas vacinas estão disponíveis para proteger contra diferentes tipos de bactérias, como meningocócica C, pneumocócica e Haemophilus influenzae tipo b (Hib).

Outras medidas preventivas incluem:

  • Lavar as mãos com frequência com água e sabão.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar.
  • Não compartilhar objetos pessoais, como copos, talheres e utensílios de higiene.
  • Manter ambientes ventilados e evitar aglomerações em locais fechados.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico da meningite é feito através de exames clínicos, exames de sangue e exames de imagem, como tomografia computadorizada ou ressonância magnética do crânio. O tratamento depende do tipo e da gravidade da doença:

  • Meningite bacteriana: tratamento com antibióticos intravenosos por 7 a 10 dias.
  • Meningite viral: geralmente não requer tratamento específico, apenas suporte sintomático para aliviar os sintomas.
  • Meningite fúngica: tratamento com antifúngicos por via oral ou intravenosa por várias semanas ou meses.

Impacto global e local

A meningite representa um sério desafio à saúde pública global, com estimativa anual de 500 mil mortes, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A doença apresenta alta prevalência em países da África Subsaariana, região do "Cinturão da Meningite", e em países do sudeste asiático. No Brasil, a incidência de meningite varia de acordo com o tipo e a região, mas a doença representa um problema de saúde pública, especialmente para crianças e adolescentes.

Para enfrentar o desafio da meningite, é fundamental investir em medidas de prevenção e tratamento eficazes, como ampliação da cobertura vacinal, melhoria do acesso ao diagnóstico e ao tratamento, além da promoção da educação em saúde.

A Importância da conscientização e educação

A conscientização sobre a meningite e seus perigos é fundamental para o sucesso das medidas de prevenção e controle da doença. Campanhas de informação e educação em saúde devem ser realizadas de forma contínua, com linguagem acessível e direcionadas para diferentes públicos, incluindo profissionais de saúde, comunidades locais e escolas.Unindo esforços, é possível solucionar o problema. 

Fonte: OMS

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade