PUBLICIDADE

5 mudanças que a Cannabis Medicinal traz a pacientes com depressão

Tratamento inovador vem transformando o quadro de pessoas depressivas

30 jan 2024 - 06h45
Compartilhar
Exibir comentários
5 mudanças que a Cannabis Medicinal traz a pacientes com depressão:

A depressão é uma doença globalmente preocupante para a saúde mental da população, especialmente no Brasil, que tem liderado este ranking mundial. Ela causa alterações químicas no cérebro dos pacientes acometidos, trazendo uma série de impactos em seus comportamentos, assim como na saúde mental, entre alterações de humor, tristeza, melancolia e até ideação suicida.

Estudos sugerem que uma das propriedades terapêuticas da planta cannabis, o canabidiol, mais conhecido como CBD, pode reduzir a ansiedade e a depressão, aumentando a disponibilidade de neurotransmissores como a serotonina e a dopamina, que desempenham um papel importante na regulação do humor. 

E, associado ao acompanhamento terapêutico, pode-se ter resultados superiores aos que temos nos tratamentos convencionais.

O CBD atua diretamente no sistema endocanabinoide (SEC) do corpo. O SEC é responsável por regular várias funções corporais, incluindo o humor, o sono e a resposta ao estresse. O CBD interage com os receptores de canabinoides no SEC, ajudando a reduzir a ansiedade e a depressão, e a promover a sensação de relaxamento.

“O CBD, acompanhado por um médico e até utilizado como tratamento complementar aos outros medicamentos, pode ser receitado para diversas doenças, e a depressão é uma delas, que vem dando resultado a curto prazo, alterando não só os principais sintomas, como regulando o sono dos pacientes, entre outros fatores” defende Maria Klien, psicóloga especialista em medicina canábica e sócia da Nativa Med e da CB Farma.

Foto: Adobe Stock / Montagem Homework

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da Compasso, agência de conteúdo e conexão. 

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade