0

Flare, clochard, harem: aprenda a diferenciar os vários tipos de calças

24 jul 2012
13h56
atualizado às 13h59
  • separator
  • comentários

As mulheres gostam, sim, de usar saias e vestidos, mas a calça comprida é a opção escolhida na maioria das vezes. Confortáveis e versáteis, elas são responsáveis por compor looks  que vão desde os mais casuais e modernos até os mais elegantes e elaborados. Como com as outras peças, a moda vem e volta com o tempo e muda com muita frequência. Ao longo dos anos, muitas novidades aparecem e agradam - ou não - todos os estilos e tipos de corpo.

Alguns modelos são democráticos, outros já valorizam apenas alguns tipos de corpos
Alguns modelos são democráticos, outros já valorizam apenas alguns tipos de corpos
Foto: Getty Images / AgNews / The Grosby Group

Por isso, a stylist Amanda Vieira alerta que a moda é apresentada para o público escolher o que melhor lhe cai bem. "Nós podemos encontrar diversas variações em um mesmo tipo de calça. Uma skinny, por exemplo, pode ter cintura alta, baixa, pode ser 'destruída', ter uma lavagem diferente". Assim, fica ainda mais fácil de adaptar a moda ao seu estilo.

"Não tem como negar que a calça comprida é a melhor escolha para o dia a dia e principalmente para quem quer conforto", disse Amanda. Para muitas mulheres, é difícil imaginar, mas dá para usar uma calça em um evento mais formal. "Nada como um conjuntinho social ou de alfaiataria para essas horas. E tem milhões de modelos moderninhos para essas combinações", destacou. Conheça cada tipo de calça:

Skinny: esse modelo é totalmente justo ao corpo, desde a coxa até o tornozelo. "Ela também é longa e, na maioria das vezes, fica levemente franzida quando chega no pé", destacou a stylist. A calça skinny é sempre feita em jeans.

Cigarrete: se assemelha à skinny, mas pode ser feita de vários tecidos. "Ela também é justa e vai afunilando na direção da barra.  Esse estreitamento é visível", destacou. O comprimento chega até o ossinho do tornozelo.

Boca de sino: sucesso dos anos 1970, a boca de sino é justa na coxa e começa a alargar um pouco acima do joelho. "A abertura da boca costuma ser bem exagerada", explicou a stylist.

Flare: "é a boca de sino mais moderna, mas mantém sua característica principal, a boca larga", explicou Amanda. Esta é uma versão mais sequinha  e sem proporções exageradas na barra. Ela é justa até o joelho e abre discretamente em direção ao pé.

Fuseau ou fusô: é uma calça que se afunila em direção à barra e também é totalmente colada ao corpo. "A principal característica da calça fusô é a alça que deve ser colocada na sola do pé", destacou.

Legging: "é quase como uma variação da fusô, só que sem o 'pézinho'", disse. A legging pode ter vários comprimentos, desde barra na região do joelho até a que chega à canela. Algumas têm tecidos apropriados para a academia, outros podem ser usados no dia a dia ou até em festas. "Neste caso, o tecido dita a ocasião."

Reta: "é o modelo mais básico que existe. O corte de toda a perna é reto, não tem variação", disse. Esse modelo permite que a cintura seja alta ou não. Segundo Amanda, é um modelo que devemos tomar cuidado na hora de comprar para que a cintura não fique sobrando.

Capri: "ao contrário do que muitas mulheres pensam, a calça capri tem como uma das características principais o afunilamento em direção à barra", explicou. Além disso, elas têm comprimento que podem ir do meio da canela até a altura do tornozelo.

Cropped: é um modelo com a barra mais curta, na parte superior da canela. "Algumas mais compridas podem ser transformadas ao terem a barra dobrada", destacou. Ela pode ser adaptada a qualquer modelo de calça.

Cargo: "hoje elas são uma variação das famosas calças dos anos 90, que eram bem largas e usadas com camisetas justas". Atualmente, a calça cargo aparece, na maioria das vezes, justa, em tons de verde e com bolsos nas laterais.

Saruel: "ela tem origem oriental e é bem larguinha no gancho, além de ser baixo", explicou a stylist. Muitas vezes o "cavalo" é tão baixo que ela se torna uma 'calça-saia'. São feitas de tecidos leves para não dar volume nessa região.

Boyfriend: são calças jeans femininas, mas com um corte  largo, gancho baixo e, na maioria das vezes, são "detonadas". "Esse é o modelo que faz parecer que você literalmente pegou a peça do seu namorado", disse.

Clochard ou cenoura: significa "mendigo" em francês. O modelo tem o quadril solto e vai se afunilando na perna. "Uma das principais características dessa calça são as pregas abaixo do cós", destacou.

Pantalona: "é sofisticada e geralmente tem a cintura alta". Ela é totalmente solta e mais larga do que qualquer outro modelo. Ela pode ser reta (e larga) ou larga no quadril e ainda mais solta em direção à barra.

Social: "são usadas para situações mais formais e devem vir acompanhadas de um blazer do mesmo tecido. É o que forma o famoso 'terninho'", disse. Elas geralmente são retas e vincadas.

Alfaiataria: "é quase a social, mas mais moderna. Pode ser combinada com peças mais descontraídas e até mesmo camisetas”. Elas também são feitas de tecidos mais finos, mas podem ser mais justas e terem algumas aplicações.

Harem: são inspiradas nos modelos de calças das odaliscas, com cintura marcada, pernas amplas e presas no tornozelo. "Elas geralmente são presas com um elástico na barra."

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade