PUBLICIDADE

Quarto com conforto de hotel é inspirado na cultura japonesa

A Suíte do Casal assinada pela Migs Arquitetura para a CASACOR São Paulo 2024 une texturas, obras de arte e paisagismo em 65 m²

27 mai 2024 - 13h06
Compartilhar
Exibir comentários

A proposta da Suíte do Casal assinada pela Migs Arquitetura para a CASACOR São Paulo 2024 combina o prazer de se sentir em casa com o conforto dos quartos de hotel. "Pensamos num espaço que oferecesse uma experiência sensorial completa, com materiais de diferentes texturas, tapete para acariciar os pés, obras de arte delicadas e um paisagismo exuberante", conta Adriana Valle, sócia de Patricia Carvalho no escritório. Voltado para os janelões do Conjunto Nacional, na esquina da Alameda Santos com a rua Augusta, o ambiente tem 65 m².

-
-
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com

O tema da CASACOR 2024, "De presente, o agora", trata de ancestralidade e construção de legados. Diante da reflexão proposta pela curadoria do evento, a dupla decidiu resgatar elementos da própria trajetória e estabelecer conexões com a cultura japonesa, uma fonte de inspiração recorrente para ambas. "Apreciamos o minimalismo e o rigor estético, aquele 'que requer muito esforço e raciocínio para acontecer'", diz Patricia, ainda sob o efeito de uma viagem recente ao Japão.

-
-
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com

O conceito asiático que sugere trabalhar com ausências e vazios influenciou as arquitetas a reduzir a cartela de cores do ambiente, especialmente no que se refere aos tecidos. "Selecionamos opções em preto e branco ou preto e off white. Mas não deixamos de fazer as misturas de estampas e texturas que a gente adora. Elas tornam nossos projetos únicos", explica Adriana. Um exemplo perfeito disso é a composição de almofadas sobre a cama, orquestrada com tecidos da JRJ.

-
-
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com

Essa paleta enxuta também foi utilizada para customizar o mobiliário solto. "Queríamos que o projeto inteiro seguisse a mesma linguagem e expressasse nossa visão autoral. Por isso, resolvemos personalizar as peças encontradas prontas no mercado, como já fazemos habitualmente", diz Patricia. A seleção inclui móveis como a poltrona Mini Rimini, de Isabelle de Mari ( Olho Móveis Autorais), a cadeira Daav, de Sergio Rodrigues e a poltrona Preguiça Gira Gira, de Alfio Lisi. O uso coerente desse jogo cromático se estende ao tapete e às porcelanas Ginori distribuídas por diversos pontos do espaço. Propositalmente, um item do mobiliário foge do padrão: o banco Enzo ( Olho Móveis Autorais), colocado ao pé da cama. "Optamos por um tom de açafrão, que faz referência à cultura asiática", fala Adriana.

-
-
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com

"Fazemos questão de pensar em todos os detalhes das peças, de modo que o mobiliário atenda a demandas práticas e, ao mesmo tempo, seja parte essencial no resultado harmônico do ambiente", explica Patricia. O muxarabi que delimita espaços, a estante acima da lareira, o armário sob a bancada do banheiro, os lambris e o closet, revestido internamente de couro, foram produzidos pela Grecco com base no traço preciso da dupla. Um observador atento percebe como as portas dos móveis reproduzem, em versão míni, o vazado do muxarabi, recurso que amplia a unidade visual do projeto.

-
-
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com

As arquitetas também se empenharam em escolher materiais com significado e, por isso, apostaram em pedras originárias do Brasil. O Verde Pantanal, que compõe a bancada, e o Álamo Navona, aplicado ao frontão da lareira, ao piso e às paredes do banheiro, foram fornecidos pela Granos.

-
-
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com

A busca por delicadeza, necessária num local de descanso, orientou a escolha das obras de arte, feita pela curadora Heloisa Amaral Peixoto. Ela priorizou os trabalhos em papel, de produção minuciosa e sensível, como nanquins de Carlos Leão e gravuras de Anna Letycia e Kika Levy. Composta de recortes de espelho, a obra de Ricardo Becker serve de contraponto ao conjunto, enquanto a fotografia vintage de Luiz Garrido - um registro da lua de mel de John Lennon e Yoko Ono, em 1969 - lembra que estamos num espaço de intimidade.

-
-
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com

O ambiente é resguardado por cortinas Silhouette ( Hunter Douglas), que também se encarregam de filtrar a luz natural. Por fim, a vegetação instalada em floreiras pela Jardineiro Fiel chega para encher o espaço de vida.

Veja mais fotos!

Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Foto: Evelyn Muller/Divulgação / Casa.com
Casa.com
Compartilhar
Publicidade
Publicidade