PUBLICIDADE

As principais tendências de decoração de interiores para 22

Apostas vão desde paredes decorativas até jogos de ilusão de ótica para tornar os ambientes mais agradáveis e elegantes

20 jan 2022 08h02
| atualizado às 08h03
ver comentários
Publicidade
Da Mutina Cerâmicas, Ladrilhos de alto brilho revestem pisos e móveis
Da Mutina Cerâmicas, Ladrilhos de alto brilho revestem pisos e móveis
Foto: Mutina

Por definição, uma tendência leva algo ou alguém a se mover em determinada direção. Em relação à casa, e em tudo o que gira em torno dela, elas geralmente indicam certos procedimentos capazes de tornar a experiência de habitar ainda mais satisfatória e prazerosa.

E foi sob essa perspectiva, e com base nos lançamentos apresentados nas últimas feiras e mostras, do Brasil e do exterior, que essa coleção de comentários foi elaborada. Não, por certo, como um manual a ser seguido a qualquer custo. Mas como um guia de procedimentos que podem - e devem - ser adaptados ao gosto de cada um. Conheça nossas apostas:

AFRO LATINO-AMERICANA: Apesar de separadas por um oceano, as duas culturas estarão mais próximas do que nunca em 2022. E prometem inspirar projetos nas mais diversas escalas: de produtos a interiores.

BEGÔNIA CHLOROSTICTA: Se já a viu, por certo não ficou indiferente ao formato e colorido de suas folhas. Natural da Malásia, é de fácil cultivo e tem tudo para ganhar os vasos domésticos.

CANTO DE LEITURA: Para os momentos de introspecção, nada se compara a uma poltrona bem iluminada, na companhia de um bom livro.

DESIGN: Mesmo os objetos mais simples ganharão versões mais significativas na pós-pandemia. Afinal, provavelmente, compraremos menos. Mas, não só por necessidade, mas também para sonhar.

ESTANTES ABERTAS: Não é só na sala ou no dormitório - também na cozinha e no banheiro, a ordem é abrir os armários. E tudo deve estar sempre em ordem.

FEITOS À MÃO: Itens feitos à mão têm tudo para agradar quem decora. Nada como eles para nos fazer sentir ainda mais conectados às nossas casas.

GEOMETRIA: Reflexo do nosso desejo de retomar nossas vidas de forma menos irregular, linhas retas e ormatos simétricos estarão por toda parte. Seja por meio de contornos bem definidos ou do geometrismo acentuado dos móveis e objetos.

HALL DE ENTRADA: Eles continuam a merecer cuidados especiais para receber, com segurança, todos os que chegam. Mas, este ano devem receber paredes ainda mais trabalhadas, iluminação indireta e pequenos detalhes de estilo.

ILUSÃO DE ÓTICA: Para resolver desafios orçamentários ou funcionar como recurso estético, soluções que enganam o olhar estarão em alta em 2022. Tanto no design de interiores, quanto no de objetos.

JARDINS MAIS SILVESTRES: Não importa se você cultiva plantas em vasos ou canteiros, a ideia é permitir que a natureza siga o seu curso. Deixar de lado a tesoura e o cortador e assumir um visual mais autêntico.

KILIM: Os tapetes fazem parte de uma milenar tradição têxtil da Turquia, Irã e Ásia Central. Em 2022, retornam com o mesmo colorido e textura. E renovados por padronagens mais geométricas e contemporâneas.

LAGON: Em livre tradução, a expressão sueca sugere a ideia de "nem muito, nem muito pouco". Na decoração, indica que, entre a funcionalidade excessiva e nosso estilo pessoal, o melhor é o caminho do meio.

MEGA LUSTRES: Esqueça aquele conjunto de pendentes alinhado sobre a mesa da sala de jantar. Os lustres estão de volta para marcar presença e ocupar o centro dos ambientes.

NICHOS NAS PAREDES: Seja qual for o ambiente, aberto ou fechado, eles serão necessários para manter a casa em ordem.

OUTRO OLHAR: Lançar um novo olhar sobre materiais descartados - como retalhos e materiais de construção - para criar novos móveis ou objetos pode ajudar a personalizar ainda mais a decoração.

PAREDES DECORATIVAS: Quer seja por meio de uma cor, de um revestimento ou de um papel de parede mais ousado, focar em uma única parede continua a ser uma grande pedida para quem pretende dar destaque a qualquer ambiente em 2022.

QUILT: A palavra designa um tipo de tecido acolchoado que dá o acabamento final às camas. Nos últimos tempos, porém, em versões minimalistas e atualizadas, elas começam a ganhar um novo espaço na casa: as paredes da sala.

ROCHAS: O granito, com suas múltiplas cores, acompanha bem os metais. Já empregar o mármore, com seus padrões irregulares, é como levar um pedaço da natureza para dentro de casa. As pedras estão de volta.

SEMANA DE ARTE DE 22: Na decoração, o momento é de revisitar a obra de um de seus participantes: o pintor suíço John Graz, um dos precursores do design de interiores no Brasil.

TOQUE: A sensação provocada pelo tato deve ser observada com cuidado por quem decora: revestimentos mais felpudos para os estofados - de preferência, em fibras naturais.

UTILITÁRIOS RESSIGNIFICADOS: Mesmo os objetos mais simples podem ganhar destaque se dispostos em uma locação inesperada ou ainda de uma maneira inusitada.

VIDRO: A ideia é dotar os ambientes de maior brilho e transparência. E ainda colaborar para diminuir a dispersão do plástico na natureza.

XADREZ: Em meio a tempos conturbados, não surpreende que o vintage retorne com força e, com ele, os xadrezes.

YELLOW FEVER: À medida que receberemos cada vez mais em casa, cores capazes de manter o astral vibrante e alegre ganham maior destaque. Como o amarelo, que promete estar em alta em 2022.

ZIG ZAG: Com tantas idas e vindas não é de se estranhar que essa padronagem venha ganhando tanto espaço na decoração. Seja na forma dos objetos, dos móveis ou ainda no revestimento de pisos e paredes.

Estadão
Publicidade
Publicidade