0

'Tribunal de Contas tem de julgar as contas', diz João Doria

Candidato ao governo paulista nas eleições 2018 não gostou de ser questionado sobre parecer contrário ao 'Corujão da Saúde'

27 ago 2018
16h18
atualizado às 16h25
  • separator
  • 0
  • comentários

O candidato ao governo de São Paulo pelo PSDB nas eleições 2018, João Doria, garante que melhorou o atendimento médico durante sua gestão como prefeito na capital paulista. "Tribunal de Contas tem de julgar as contas", respondeu ao ser questionado sobre os problemas apontados pelo Tribunal de Contas do Município no "Corujão da Saúde", programa que implantou na cidade.

Segundo o órgão, entre outros problemas, a rede pública de saúde da capital não cumpre o prazo de 30 dias para a realização de exames urgentes. O tucano garantiu que "os prazos têm sido cumpridos" e completou dizendo que o "tribunal não tem que fazer esse tipo de avaliação" e que "a visão mais petista, ideológica não devemos considerar".

Doria foi um dos mais atacados durante debate da Band
Doria foi um dos mais atacados durante debate da Band
Foto: Paulo Lopes / Futura Press

As declarações foram dadas em entrevista na tarde desta segunda-feira, 27, à EPTV, retransmissora da TV Globo no interior do Estado. Doria também foi indagado várias vezes por prometer resolver questões que já poderiam ter sido solucionadas durante o governo do PSDB em São Paulo. Ele respondeu enaltecendo suas próprias qualidades e usando frases como "Eu sou mais rápido" ou "Trabalhei no setor privado e ganhei credibilidade por fazer as coisas bem feitas."

O candidato falou que pretende criar unidades regionais do Deic (Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado) e do Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar). Também prometeu levar para o interior do estado a ROTA (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar ), pelotão de elite da polícia paulista, visando reduzir a criminalidade. "Com a Rota não se brinca", justificou sem informar de onde sairão os recursos.

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade