2 eventos ao vivo

Facebook é investigado nos EUA por práticas anticompetitivas

Atualmente, a rede social já é investigada pela Comissão Federal do Comércio dos EUA quanto à compra do Instagram e do WhatsApp

6 set 2019
12h25
  • separator
  • 0
  • comentários

Um grupo de estados americanos está investigando o Facebook por práticas anticompetitivas. De acordo com o site The Verge, a investigação foi anunciada por um comunicado da Procuradoria-Geral de Nova York, que disse que o objetivo é analisar se a rede social "colocou em risco dados de consumidores, reduziu a qualidade das escolhas dos consumidores, ou aumentou o preço dos anúncios".

A investigação está sendo liderada pela procuradora-geral de Nova York Letitia James, e inclui também procuradores-gerais dos estados de Colorado, Florida, Iowa, Nebraska, Carolina do Norte, Ohio, Tennessee e o Distrito de Columbia. "Até mesmo a maior plataforma de redes sociais do mundo deve seguir a lei e respeitar os consumidores", disse Letitia James em comunicado.

As gigantes de tecnologia estão na mira das autoridades. O Departamento de Justiça anunciou em julho a abertura de uma ampla investigação das principais empresas de tecnologia, focada em análises de práticas anticompetitivas. Acredita-se que a investigação seja direcionada ao Google, Amazon e Facebook, e potencialmente à Apple.

O Facebook, particularmente, está sendo investigado também pela Comissão Federal do Comércio dos EUA quanto à compra do Instagram e do WhatsApp - o objetivo principal da agência americana é analisar se as aquisições foram uma estratégia da empresa para evitar futuros concorrentes no mercado.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade