PUBLICIDADE

Papua-Nova Guiné: ONU estima 670 mortos em deslizamento

Moradores já deixaram para trás mais de 250 casas que estão nas proximidades e há cerca de 1.250 deslocados

26 mai 2024 - 22h09
Compartilhar
Exibir comentários

Neste domingo (26), a agência de migração da Organização das Nações Unidas (ONU) estimou que mais de 670 pessoas morreram no deslizamento de terra em Papua-Nova Guiné que ocorreu na sexta-feira (24).

Deslizamento em Papua Nova Guiné
Deslizamento em Papua Nova Guiné
Foto: Reprodução/YouTube / Perfil Brasil

Anteriormente, a imprensa do país havia estimado que mais de 300 pessoas teriam ficado soterrada. No entanto, mais de 48 horas depois, a Organização Internacional para as Migrações (OIM) declarou que esse número pode ser superior ao dobro. Isso porque a extensão total do que ficou destruído ainda não está clara e as condições perigosas no terreno dificultam a chegada de auxílio e resgate.

As estimativas da agência têm por base informações das autoridades da vila de Yambali. Serhan Aktoprak, chefe da missão da agência em Papua-Nova Guiné, relatou que mais de 150 casas ficaram soterradas.

Risco atual e retirada de corpos em Papua-Nova Guiné

"A terra ainda está deslizando, as rochas estão caindo, o solo está rachando devido ao aumento constante da pressão e a água subterrânea está correndo, portanto a área representa um risco extremo para todos", declarou Aktoprak.

Além disso, moradores já deixaram para trás mais de 250 casas que estão nas proximidades. A ONU computa ainda aproximadamente 1.250 deslocados.

Segundo a autoridade da ONU, "as pessoas estão usando paus de escavação, pás e grandes garfos agrícolas para remover os corpos enterrados no solo". Contudo, até o momento, apenas cinco corpos foram retirados.

Ainda, há relatos de pessoas feridas, o que inclui ao menos 20 mulheres e crianças. A OIM informou que a comunidade local era relativamente jovem. Nesse sentido, acredita-se que a maioria das vítimas fatais sejam crianças de 15 anos ou menos.

* Sob supervisão de Lilian Coelho

Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Publicidade