PUBLICIDADE

Neurociência é a aposta para o crescimento dos negócios

Técnicas de neurocomunicação e neurovendas podem ajudar empresas a criar um desejo irresistível por seus produtos na mente de seus clientes

28 fev 2024 - 12h39
Compartilhar
Exibir comentários

Em meio a um cenário econômico desafiador, onde as empresas buscam por estratégias inovadoras para impulsionar o próprio crescimento, técnicas de vendas e comunicação baseadas em pesquisas científicas da Neurociência, o estudo do cérebro e do comportamento humano, emergem como ferramentas cruciais no arsenal dos empreendedores em 2024, como aponta estudo feito pela Salesforce.

Foto: Freepik / DINO

Ainda segundo o estudo State of Connected Customer da Salesforce, 80% dos consumidores brasileiros consideram a experiência com uma empresa tão importante quanto os produtos que ela oferece. Por outro lado, 61% ainda dizem que a maioria das empresas os trata apenas como um número. Ainda de acordo com o estudo, 65% dos clientes esperam que as empresas se adaptem às suas necessidades e preferências em constante mudança.

Para Mariana, isso significa que as empresas que incorporarem elementos de neurocomunicação e neurovendas em suas estratégias de comunicação e marketing em 2024 vão experimentar um crescimento real em suas vendas. Esse número expressivo destaca a eficácia dessas abordagens na otimização das interações com os clientes. "Oferecer benefícios reais e concretos alinhados às necessidades evidentes do cliente é crucial hoje. O cérebro do cliente está em busca constante de recompensas imediatas, tornando as soluções personalizadas as mais capazes de proporcionar essa experiência", explica Mariana Provazi.

Mariana Provazi sustenta que as empresas que já adotam estratégias baseadas na compreensão profunda do comportamento do consumidor estão colhendo resultados notáveis. A Humaniza Comunicação Integrada é um exemplo de empresa que começou como um projeto local e agora atende internacionalmente, sempre com o objetivo de demonstrar a eficácia da neurocomunicação globalmente. "Compreender como o cérebro humano processa informações é determinante para criar mensagens que realmente ressoam com o que público espera. O posicionamento de marca através da neurocomunicação e neurovendas vai além das palavras; envolve entender as emoções e os impulsos que motivam as decisões de compra do consumidor, seja ele quem for", destaca a especialista.

A aplicação de princípios de neurovendas pode aumentar a conversão de leads em vendas efetivas com o objetivo de trazer um retorno significativo sobre o investimento (ROI) para as empresas que buscam otimizar seus processos de vendas. "Esse resultado é obtido a partir da criação de estratégias de comunicação que ativam áreas específicas do cérebro, gerando respostas emocionais favoráveis. O foco na humanização da comunicação é evidente nas campanhas desenvolvidas com esse viés, proporcionando uma conexão mais profunda entre as marcas e seus públicos", confirma Mariana.

Sem estratégias de qualificação profundas, a taxa de conversão de leads, os potenciais consumidores, em clientes, pode ser muito baixa. Os resultados conquistados por empresas que adotam abordagens neurocientíficas na comunicação e nas vendas sinalizam uma mudança significativa no paradigma empresarial, reforça Mariana Provazi. "Em 2024, a expectativa é que mais empresas busquem integrar a neurocomunicação e as neurovendas em suas estratégias para garantir um crescimento sólido em um ambiente de negócios cada vez mais dinâmico", conclui a profissional.

Website: https://www.instagram.com/humanizacomunicacao/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade