0

Última estátua de Franco é removida em "dia histórico" para Espanha

23 fev 2021
19h36
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A última estátua do ex-ditador espanhol Francisco Franco foi removida nesta terça-feira dos portões da cidade de Melilla, um enclave espanhol e cidade autônoma no noroeste da costa africana. 

Estátua do ex-ditador espanhol Francisco Franco é retirada em Melilla
 23/2/2021   REUTERS/Jesus Blasco de Avellaneda
Estátua do ex-ditador espanhol Francisco Franco é retirada em Melilla 23/2/2021 REUTERS/Jesus Blasco de Avellaneda
Foto: Reuters

Sem muita cerimônia, um grupo de trabalhadores operou uma escavadora mecânica e broca pesada para destruir a plataforma de tijolos na qual a estátua ficava, levantou a peça com uma corrente ao redor do pescoço e a levaram embora embalada em plástico na caçamba de uma caminhonete.

A estátua, erguida três anos após a morte de Franco em 1978, celebrava seu papel como comandante da Legião Espanhola na Guerra do Rife, um conflito travado nos anos 1920 por Espanha e França contra as tribos Berberes da região montanhosa do Rife, no Marrocos.

"Este é um dia histórico para Melilla", disse na segunda-feira Elena Fernández Trevino, encarregada de Educação e Cultura no enclave após a assembleia local votar pela retirada do monumento, apontando que aquela era "a única estátua dedicada a um ditador ainda na esfera pública na Europa".

Apenas o partido de extrema-direita Vox votou contra a medida, argumentando que a estátua celebrava o papel militar de Franco, e não sua ditadura, e desta maneira a Lei de Memória Histórica, um estatuto de 2007 que pede a retirada de todos os símbolos ligados ao regime de Franco, não deveria ser aplicada.

O governo espanhol fez diversas remoções importantes por conta dessa lei, incluindo a tomada do palácio de verão do ex-ditador de seus herdeiros em setembro. 

Veja também:

Carneiro selvagem é libertado de sua própria lã
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade