PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Mundo

UE destinará 130 milhões de euros para América Latina e Caribe

Venezuela é maior beneficiária; RS receberá 1 milhão de euros

15 mai 2024 - 13h30
(atualizado às 13h45)
Compartilhar
Exibir comentários

O Poder Executivo da União Europeia alocou quase 130 milhões de euros (cerca de R$ 720 milhões) em ajudas humanitárias para a América Latina e o Caribe, em resposta às necessidades das populações mais vulneráveis atingidas pelas principais emergências.

    Entre eles, estão financiamentos de mais de 1 milhão de euros (R$ 5,6 milhões) recém aprovados para responder às devastadoras inundações no Brasil, que nas últimas semanas atingiram 90% do território do Rio Grande do Sul. As informações foram divulgadas pela Comissão Europeia em nota.

    Uma parte dos fundos será dedicada a reforçar a preparação para catástrofes, já que a região está exposta a riscos naturais cada vez mais frequentes e intensos por causa das mudanças climáticas.

    O anúncio é feito enquanto o comissário europeu para Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, Janez Lenarcic, visita Trinidad e Tobago e Barbados. Em Bridgetown, Barbados, o expoente do Executivo da UE assinará um memorando de entendimento com diversas organizações e governos regionais para aumentar a cooperação na gestão do risco de catástrofes entre a UE e a América Latina e o Caribe.

    Bruxelas destinou o pacote mais consistente de fundos à Venezuela, com quase 50 milhões de euros (R$ 278 milhões) para contribuir no enfrentamento às consequências da prolongada crise humanitária no país e suas repercussões regionais, enquanto 5 milhões de euros (R$ 27,8 milhões) irão para um reforço da preparação para catástrofes naturais.

    Na Colômbia, onde a população segue sofrendo com o impacto dos conflitos armados, foram alocados 11 milhões de euros (R$ 61,2 milhões) para as ajudas humanitárias. Também nesse caso, 5 milhões de euros são destinados a ajudar o território a se preparar para catástrofes.

    Para o restante da América do Sul, os financiamentos somam 22 milhões de euros (R$ 122,5 milhões). Isso inclui 14 milhões de euros (R$ 78 milhões) para responder às principais necessidades humanitárias, especialmente o deslocamento forçado, que continua sendo um problema importante em toda a sub-região, dos quais 2 milhões de euros (R$ 11,1 milhões) irão para responder à crise interna no Equador.

    Em março já haviam sido desembolsados 20 milhões de euros (R$ 111 milhões) em ajudas humanitárias para o Haiti, onde a UE recentemente iniciou uma ponte aérea humanitária.

    Para o restante do Caribe, mais de 1 milhão de euros será destinado às ajudas humanitárias, especialmente em resposta aos fluxos migratórios provenientes sobretudo da Venezuela, de Cuba e do Haiti. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade