PUBLICIDADE

Mundo

'Resposta simétrica', diz ministro russo sobre uso de sanções

No G20, Siluanov disse que proposta minaria sistema financeiro

28 fev 2024 - 16h00
(atualizado às 16h03)
Compartilhar
Exibir comentários

- A proposta dos Estados Unidos de usar US$ 285 bilhões em ativos russos congelados em todo o mundo "minaria as bases de todo o sistema financeiro internacional" e, se fosse realizada, levaria a "uma resposta simétrica" de Moscou.

Foi o que afirmou o ministro das Finanças russo, Anton Siluanov, em uma entrevista concedida hoje (28) à Folha de São Paulo, à margem da reunião ministerial do G20 em curso em São Paulo.

"É um erro, dessa forma mina-se as bases de todo o sistema financeiro internacional. Trata-se essencialmente das reservas do Banco Central, que sempre estiveram fora da política e são protegidas por todas as instituições legislativas e legais", afirmou Siluanov.

"Agora propõe-se romper esse sistema, mas é mais um tiro no pé, porque todas as tentativas de prejudicar de alguma forma a Rússia se mostraram um bumerangue", acrescentou, destacando que, se a ameaça ocidental realmente se concretizar, "a resposta será simétrica".

"O patrimônio real das empresas estrangeiras funciona e continuará a funcionar em nosso país, o incentivamos de todas as maneiras possíveis, mas no caso até os ativos financeiros detidos por empresas estrangeiras de países hostis podem ser sujeitos a congelamento e utilização para as necessidades da Federação Russa", concluiu.

 .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade