PUBLICIDADE

Mundo

Presidente do Quênia classifica protestos como 'traição'

25 jun 2024 - 17h39
Compartilhar
Exibir comentários

O presidente do Quênia, William Ruto, prometeu adotar uma linha dura contra "a violência e a anarquia" após os protestos contra os aumentos de impostos propostos por seu governo, que resultaram em ao menos 10 mortes e uma invasão ao Parlamento.

    "Vamos fornecer uma resposta completa, eficaz e oportuna aos eventos de hoje, que foram uma traição", declarou, classificando a data como "um dos dias mais sombrios da história da democracia no Quênia".

    Após os acontecimentos, o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, se disse "profundamente preocupado", segundo um porta-voz. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade