PUBLICIDADE

Mundo

Oito pessoas são presas após ativistas do clima invadirem aeroporto na Alemanha

18 mai 2024 - 16h00
Compartilhar
Exibir comentários

A polícia alemã prendeu oito ativistas do clima que invadiram neste sábado a pista do aeroporto de Munique, causando o fechamento temporário do local e provocando o cancelamento de 60 voos durante um importante fim de semana prolongado.

Seis dos ativistas colaram a si mesmos na pista, informou um porta-voz da polícia, acrescentando que a situação já está sob controle, com ambas as pistas abertas para pousos e decolagens.

O grupo de ação climática Last Generation, que já realizou protestos similares no passado, afirmou ser o responsável pelo ato. Eles reivindicaram a autoria do protesto por meio de várias publicações no X, mostrando membros da organização, no que aparentava ser o asfalto de uma pista de pouso, segurando placas de protesto.

O grupo afirmou depois que seis de seus membros sentaram no asfalto do aeroporto às 4h45 (no horário local) para bloquear seu uso por aviões, e criticaram Berlim por subsidiar companhias aéreas em vez de apoiar o transporte ferroviário.

"O problema é o governo, não nosso feriado", dizia uma das faixas.

A ministra do Interior da Alemanha, Nancy Faeser, afirmou que as medidas de segurança no aeroporto serão revistas.

"Tais ações criminais colocam em risco o tráfego aéreo e prejudicam a proteção ao clima, porque só causam desprezo e raiva", afirmou. "Os autores devem ser punidos com vigor."

O ministro dos Transportes, Volker Wissing, disse que novas leis são necessárias para classificar tais ações como crimes, com penas de até dois anos de prisão. As leis atuais as classificam como infrações menores.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade