PUBLICIDADE

Mundo

Netanyahu diz que há "um número suficiente" de reféns israelenses vivos para justificar uma guerra em Gaza

11 fev 2024 - 13h01
Compartilhar
Exibir comentários

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse em uma entrevista que foi ao ar no domingo que "o suficiente" dos 132 reféns israelenses restantes mantidos em Gaza estão vivos para justificar a guerra contínua de Israel na região.

Perguntado sobre quantos reféns ainda estão vivos, Netanyahu disse que "o suficiente para justificar o tipo de esforço que estamos fazendo".

"Vamos tentar fazer o possível para recuperar todos os que estão vivos e, francamente, também os corpos dos mortos", disse ele na entrevista ao programa "This Week" da ABC.

Netanyahu também disse que um civil palestino foi morto para cada combatente do Hamas morto em Gaza.

As autoridades de saúde de Gaza, que é controlada pelo Hamas, estimam que cerca de 28.000 palestinos, em sua maioria civis, foram mortos na região desde o início do conflito em outubro.

As autoridades de saúde palestinas dizem que cerca de 70% dos mortos são mulheres ou crianças menores de 18 anos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) descreveu o sistema do Ministério da Saúde da Palestina para relatar as mortes como "muito bom" e as agências da ONU citam regularmente seus números de mortes.

Os homens armados do Hamas mataram 1.200 israelenses e levaram cerca de 250 reféns para Gaza em um ataque em 7 de outubro que desencadeou o conflito.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade