PUBLICIDADE

Mundo

Nº de corpos resgatados em naufrágio no Mediterrâneo chega a 34

Sobreviventes relataram que 66 pessoas ficaram no mar

21 jun 2024 - 17h48
(atualizado às 18h06)
Compartilhar
Exibir comentários

Chegou a 34 o número de corpos resgatados pela Guarda Costeira da Itália após o naufrágio de um barco de migrantes no Mar Mediterrâneo, uma das rotas migratórias mais mortais do mundo.

    Ao todo, 14 corpos foram encontrados nesta sexta-feira (21).

    Atuam nos trabalhos de resgate uma aeronave P42 da Guarda Costeira, uma aeronave P72 da Marinha e recursos aéreos da Frontex, agência da União Europeia para controle de fronteiras.

    Na quinta (20) foram encontrados outros 14 corpos, incluindo oito crianças (quatro meninas e quatro meninos). Todos foram levados para a cidade de Roccella Ionica, na Calábria.

    O incidente ocorreu na última segunda (17), com um veleiro que partira da Turquia oito dias antes e levava quase 80 pessoas a bordo, das quais 11 sobreviveram e estão em hospitais ou estruturas de acolhimento na Calábria.

    Os náufragos relataram que ao menos 66 companheiros de viagem ficaram nas águas do Mediterrâneo após o incidente, que teria sido causado por uma explosão.

    Ainda segundo os depoimentos dos sobreviventes, 26 dos desaparecidos seriam menores.

    Até o momento, a premiê italiana, Giorgia Meloni, eleita com a promessa de conter os fluxos migratórios no Mediterrâneo, não se pronunciou sobre o naufrágio, motivando críticas da oposição.

    Desde o início do ano, o país já recebeu 24,3 mil deslocados internacionais por via marítima, segundo o Ministério do Interior, queda de 58% em relação ao mesmo período de 2023.

    .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade