PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Mundo

Itália registra mudanças na composição das famílias

Instituto Nacional de Estatística divulgou relatório anual

15 mai 2024 - 17h12
(atualizado às 17h24)
Compartilhar
Exibir comentários

O presidente do Instituto Nacional de Estatística da Itália (Istat), Francesco Maria Chelli, afirmou nesta quarta-feira (15) que, no país, "novas formas de constituição familiar têm se difundido progressivamente": "No período de 2022 a 2023, casais não casados, famílias reconstituídas [quando um integrante do casal tem filho de união anterior], solteiros e pais solteiros representam 39,7% do total de núcleos familiares".

    As declarações foram dadas durante a apresentação do relatório anual do Istat. Segundo ele, em 2002 e 2003, essas famílias representavam 21,9%.

    "Já são mais de 18 milhões e meio de indivíduos, quase um terço da população. São principalmente as crianças e jovens de até 24 anos, que cada vez mais vivem com pais não casados ou mães solteiras, que são afetados pelas transformações dos modelos familiares", explicou Chelli.

    No mesmo período, "entre os adultos de 25 a 64 anos, dobrou a proporção de pessoas que vivem sem parceiro, de 10,9% para 22,1% do total, e aumentou de 5,4% para 14,6% a proporção de pessoas que vivem com um parceiro sem serem casadas, ou em famílias casadas em que pelo menos um dos cônjuges é de um casamento anterior".

    Até mesmo os idosos foram impactados por novas formas de constituir família: aumentaram aqueles que vivem sozinhos, a partir dos 65 anos, não apenas como resultado da viuvez. Entre os 65 e 74 anos, dobrou o número de pessoas que experimentam uniões livres e segundos casamentos. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade