PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Mundo

Itália aprova sua 1ª interligação elétrica com a Tunísia

Iniciativa é considerada 'obra estratégica no Mediterrâneo'

15 mai 2024 - 12h15
Compartilhar
Exibir comentários

O governo italiano aprovou nesta quarta-feira (15) a primeira interligação elétrica com a Tunísia, "uma obra estratégica no Mediterrâneo" que prevê um investimento total de cerca de 850 milhões de euros.

    "A autorização da nova interligação entre Itália e Tunísia permitirá ao país, em virtude da sua posição geográfica estratégica, reforçar o seu papel como 'hub' elétrico na Europa e na zona mediterrânica, tornando-se um player internacional", afirmou o ministro italiano do Meio Ambiente e Segurança Energética, Gilberto Pichetto Fratin.

    De acordo com o Ministério e a empresa Terna, responsável pelos trabalhos em conjunto com a STEG, operadora da rede tunisiana, o projeto prevê a construção de uma linha elétrica com cerca de 220 quilômetros de extensão, "a maior parte dos quais serão cabos submarinos".

    A iniciativa foi aprovada por decreto no último dia 10 de maio e é considerada "a primeira interligação elétrica entre a Europa e o norte da África", acrescenta a nota.

    Além disso, reforça que a infraestrutura "é um grande resultado do processo de transição energética" e passará pela ilha da Sicília, no sul da Itália, que tem desempenhado um papel de liderança no projeto.

    "A ilha é candidata a tornar-se um importante centro energético nacional, com repercussões significativas em termos de desenvolvimento econômico", comentou o governador da Sicília, Renato Schifani.

    A interligação é um dos projetos do Plano Mattei, iniciativa promovida pelo Governo de Giorgia Meloni que tem entre os seus objetivos travar a imigração irregular. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade