PUBLICIDADE

Mundo

George Santos diz que sua família ajudou a resgatá-lo

O deputado brasileiro nos Estados Unidos pediu a um juiz que mantivesse os nomes em sigilo por questões de privacidade

9 jun 2023 - 21h22
Compartilhar
Exibir comentários

O deputado George Santos apelou nesta sexta-feira (09) da decisão de um juiz federal que ordenou a divulgação dos nomes das pessoas que ajudaram a tirá-lo da custódia federal. Santos argumentou que seus parentes ajudaram a garantir a fiança, mas pediu a um juiz que mantivesse seus nomes em sigilo por questões de privacidade, porque os indivíduos eram membros da família.

(
(
Foto: REUTERS/Eduardo Munoz / Perfil Brasil

As identidades dos fiadores do deputado foram objeto de intenso interesse tanto da mídia quanto do Comitê de Ética da Câmara, eles solicitaram que George divulgassem os nomes para que pudessem avaliar a origem do pagamento da fiança de US$ 500.000.

O advogado de Santos, Joseph Murray, argumentou que o parlamentar não violou as regras de ética, citando uma exceção para familiares e insinuando que os fiadores se enquadravam nessa categoria. Divulgar os nomes dos indivíduos os sujeitaria a ataques e perseguições.

"O réu revelou essencialmente publicar que os fiadores são membros da família e não lobistas, doadores ou outros que buscam exercer influência sobre o réu", escreveu Murray no documento, após a juíza Anne Y. Shields ordenar que os nomes fossem divulgados.

George Santos, deputado republicano que representa partes de Long Island e Queens, enfrenta 13 acusações criminais, incluindo lavagem de dinheiro e fraude eletrônica. Ele se declara inocente.

A mídia norte-americana solicitou no mês passado que as identidades das pessoas que garantiram a fiança de Santos fossem reveladas, pois os nomes desses indivíduos eram uma questão de interesse público, especialmente devido à posição do parlamentar no Congresso e à possibilidade de que o acordo de fiança pudesse constituir um presente político impróprio.

A defesa

O advogado Murray disse que não se oporia a uma abertura de sigilo que confirmaria ao público e aos investigadores da Câmara que os fiadores do deputado George Santos eram membros da família, sem revelar completamente seus nomes ou parentesco.

Possíveis fiadores

O deputado George Santos, 34, tem uma irmã mais nova, Tiffany Santos, que mora em Nova York e tem apoiado a carreira política do irmão. Tiffany ganhou as manchetes depois de doar milhares de dólares para a campanha de Santos, apesar de dever dezenas de milhares de dólares em aluguel atrasado.

O pai, Gercino dos Santos Jr., também mora em Nova York. Nas contribuições para a campanha do filho no Congresso, ele listou sua ocupação como pintor, construção ou aposentado.

Fatima Devolder é a mãe, mas morreu em 2016 após uma batalha contra o câncer. A mãe figurou com destaque nas biografias de campanha de Santos.

Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Publicidade