0

Ex-espião russo foi envenenado por 'agente químico'

Polícia londrina acredita que o caso é "tentativa de homicídio"

7 mar 2018
15h51
atualizado às 16h51
  • separator
  • 0
  • comentários

O envenenamento do ex-espião russo Serghei Skripal e de sua filha Yulia foi uma "tentativa de homicídio" por meio de um "agente químico". As informações são do responsável pelo setor antiterrorismo da Scotland Yard, Mark Rowley.

Ex-espião russo foi envenenado por 'agente químico'
Ex-espião russo foi envenenado por 'agente químico'
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Sem entrar em detalhes, pois não pode falar sobre o assunto "no momento", Rowley se limitou a dizer que Skripal era "um alvo direcionado" e que as vítimas continuam no hospital em condições "críticas".

O policial ainda afirmou que o ataque apresenta "riscos modestos" para o público. No entanto, restaurantes e pubs de Salisbury, onde Skripal foi encontrado desnorteado, continuam fechados.

De acordo com jornais britânicos, como o "Times", "Daily Telegraph" e "The Guardian", trata-se de um ataque russo contra o ex-espião.

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, confirmou a possibilidade de boicotar a Copa do Mundo de 2018 - que acontecerá na Rússia -, caso seja comprovada a participação do Kremlin na tentativa de assassinato.

Skripal era membro dos serviços secretos militares russos. No entanto, há alguns anos, descobriu-se que ele era agente duplo e que atuava para a inteligência britânica do MI6 - a quem teria entregado a identidade de outros espiões russos que atuavam no Reino Unido.

O caso relembra o de outro agente de Moscou, Alexander Litvinenko, morto em 2006 por envenenamento com substância radioativa. Litvinenko tinha 43 anos e havia fugido da Rússia após se tornar crítico do governo.

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade