PUBLICIDADE

Mundo

Eleitores negros ajudarão a derrotar Trump, diz Biden na Filadélfia

29 mai 2024 - 17h57
Compartilhar
Exibir comentários

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, começou nesta quarta-feira um novo esforço para atrair eleitores negros da Filadélfia, um bloco fundamental de eleitores que está mostrando sinais de fraqueza para os democratas antes da eleição de novembro, e atacou seu adversário republicano Donald Trump.

"Com seu voto em 2024, vamos fazer de Donald Trump um perdedor novamente", disse Biden, acompanhado da vice-presidente Kamala Harris, a uma multidão animada no colégio Girard, um internato histórico fundado para atender meninos brancos e pobres que encerrou sua política de segregação racial em 1968. 

Historicamente, eleitores negros compareceram às urnas para votar em Biden e nos democratas, e foram um motivo chave na vitória sobre Donald Trump em 2020, mas as pesquisas mostram que eles podem apoiá-lo menos neste ano, com os dois rivais novamente frente a frente na eleição de 5 de novembro. 

Biden recitou uma lista de suas conquistas políticas, como a implementação de um governo diversificado, a primeira juíza negra na Suprema Corte e indultos a pessoas condenadas por posse de maconha. "Promessas feitas, promessas cumpridas", repetiu Biden, várias vezes. 

Faz tempo que os democratas contam com um comparecimento forte de eleitores em Filadélfia -- e, mais recentemente, em seus subúrbios -- para compensar a fraqueza em partes mais conservadoras da Pensilvânia, um Estado muito dividido que Biden venceu por margem pequena em 2020. 

A preocupação da campanha não é que os eleitores negros da cidade votem em Trump, mas que muitos deles decidam não participar da eleição. 

Esta é a terceira viagem de Biden à Filadélfia -- e a sexta para a Pensilvânia -- neste ano, dando sequência a um forte foco no Estado crucial, onde, segundo as pesquisas, ele está um pouco atrás de Trump. 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade