3 eventos ao vivo

Diocese nos EUA declara falência após processos de pedofilia

Diocese na ilha de Guam enfrenta 180 pedidos de ressarcimento de vítimas de abusos sexuais

7 nov 2018
13h19
atualizado às 13h44
  • separator
  • comentários

A diocese de Agana, na ilha de Guam, localizada no Oceano Pacífico e território dos Estados Unidos, entrará com um pedido de falência devido aos 180 processos por ressarcimento de vítimas de abusos sexuais, anunciou o advogado Leander James, em uma coletiva de imprensa.

De acordo com James, este é o único percurso realista" para resolver a situação, já que a igreja poderá vender seus bens para pagar as vítimas.

Catedral basílica del Dulce Nombre de Maria, em Guam, território dos Estados Unidos
Catedral basílica del Dulce Nombre de Maria, em Guam, território dos Estados Unidos
Foto: Yongsuk Son / iStock

Em março, o Tribunal Apostólico da Congregação para a Doutrina da Fé, do Vaticano, condenou em primeira instância o arcebispo de Guam, Anthony Sablan Apuron, por abusos sexuais contra menores de idade. O religioso foi afastado de suas funções.

As primeiras denúncias de abusos sexuais cometidos por Apuron, de 72 anos, começaram a vir à tona em 2014, mas somente em 2016, com um relato de uma das vítimas, Roy Taitague Quintanilla, ganharam força. Durante a investigação, o papa Francisco suspendeu o trabalho de Apuron na diocese.

Veja também:

 

Ansa - Brasil   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade