PUBLICIDADE

Mundo

Debate sobre veículos elétricos vira foco em Estados decisivos das eleições de 2024 nos EUA

27 nov 2023 - 12h25
Compartilhar
Exibir comentários

Os veículos elétricos são uma "farsa", não funcionam e estão fortalecendo a economia da China às custas de empregos norte-americanos. Essas são algumas das críticas que os candidatos à indicação presidencial do Partido Republicano para as eleições de 2024 dos Estados Unidos, incluindo o ex-presidente Donald Trump e o governador da Flórida, Ron DeSantis, têm feito na campanha nas últimas semanas.

Mas, embora os veículos elétricos tenham surgido como um inimigo comum para os republicanos que buscam o cargo mais alto do país, eles são cada vez mais uma fonte de receita tributária e de emprego nos Estados que determinarão o vencedor do pleito presidencial de 2024.

A situação tem criado uma oportunidade que o presidente Joe Biden, do Partido Democrata, e alguns candidatos democratas ao Congresso estão tentando explorar para ganhar apoio antes da votação do próximo ano, de acordo com 25 estrategistas democratas e republicanos, autoridades locais, líderes trabalhistas e uma análise de campanha.

Cerca de 128 bilhões de dólares em investimentos foram anunciados na fabricação doméstica de veículos elétricos e baterias desde a aprovação da Lei de Redução da Inflação, ou IRA, em 2022. A lei, apoiada por Biden e pelos democratas do Congresso, criou créditos fiscais para impulsionar a fabricação doméstica de veículos elétricos.

Desse investimento, 48 bilhões de dólares - ou um terço - foram feitos na Geórgia, Arizona, Nevada e Michigan, de acordo com uma análise feita pelo grupo de defesa Climate Power a pedido da Reuters. Esses quatro Estados, junto de Wisconsin, Pensilvânia e Carolina do Norte, são indiscutivelmente os mais competitivos do país.

Nesses sete Estados combinados, Trump tem uma vantagem de 41% a 35% sobre Biden, o que significa que a disputa é extremamente apertada quando a margem de erro é considerada, de acordo com uma pesquisa Reuters/Ipsos de setembro. Cerca de 24% dos entrevistados disseram que não tinham certeza de como votariam ou planejavam votar em outra pessoa.

Outras pesquisas indicaram um empate em alguns desses Estados, o que significa que tanto os democratas quanto os republicanos estarão atentos a qualquer ângulo que possa lhes dar uma pequena vantagem.

Mike Morey, sócio da empresa de consultoria política e de assuntos públicos SKDK, disse que os investimentos em veículos elétricos promovidos pelo governo Biden podem fazer uma diferença significativa.

"É muito difícil de ignorar. Estamos falando de bilhões de dólares (em investimentos)", disse ele.

A chave para os democratas, segundo ele, será se concentrar em como a legislação democrata criou empregos, e não nos veículos elétricos em si.

Trump lidera a disputa pela indicação republicana para 2024 por uma ampla margem. Biden fez propaganda do IRA em anúncios recentes na televisão e visitou duas fábricas desde agosto que constroem veículos elétricos e estações de recarga.

Trump e outros republicanos, que tendem a apoiar fontes de energia tradicionais, como petróleo e carvão, junto de carros e caminhões movidos a gasolina, têm apelado para as ansiedades do sindicato United Auto Workers.

Muitos membros do UAW são cautelosos com os veículos elétricos, pois eles exigem menos mão de obra para serem montados do que os veículos com motor a combustão. Embora o UAW seja forte em Michigan, o sindicato é mais fraco no sul e no sudoeste do país.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade