PUBLICIDADE

Atentado do EI mata mais de 20 estudantes em Cabul

2 nov 2020 19h20
| atualizado em 3/11/2020 às 14h20
ver comentários
Publicidade

Um atentado reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico deixou 22 estudantes mortos, incluindo 10 mulheres, em Cabul, capital do Afeganistão, nesta segunda-feira (2).

Militares levaram seis horas para controlar terroristas
Militares levaram seis horas para controlar terroristas
Foto: EPA / Ansa - Brasil

O ataque começou quando um homem detonou o próprio corpo dentro da instituição. Em seguida, dois terroristas começaram a disparar aleatoriamente, desencadeando o pânico.

Ainda não se sabe como os agressores conseguiram entrar armados na universidade, teoricamente protegida por postos de controle das forças de segurança.

Em uma reivindicação no aplicativo Telegram, o Estado Islâmico afirma que "dois combatentes conseguiram atacar uma reunião organizada pelo governo afegão na Universidade de Cabul para diplomar juízes e investigadores".

Foram necessárias seis horas para que os militares conseguissem matar os terroristas e colocar o campus em segurança. A suspeita é que os alvos do ataque fossem membros do governo.

"Vamos nos vingar desse ataque insensato e por cada gota de sangue derramada de estudantes inocentes hoje", diz uma mensagem do presidente Ashraf Ghani, que proclamou luto nacional para esta terça-feira (3).

Escolas e estudantes estão entre os alvos preferidos de grupos extremistas. Na semana passada, 24 pessoas já haviam morrido em um atentado suicida contra um centro educacional na parte ocidental de Cabul.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade