1 evento ao vivo

Mais quatro meninos são retirados de caverna na Tailândia

9 jul 2018
11h36
atualizado às 17h12
  • separator
  • comentários

Total de jovens resgatados chega a oito, e expectativa é que demais quatro e o técnico deles sejam retirados nesta terça-feira. Autoridades trabalham contra o tempo devido a chuvas e oxigênio rarefeito.A Marinha da Tailândia confirmou nesta segunda-feira (09/07) que mais quatro meninos foram retirados de uma caverna inundada no norte do país, onde integrantes de um time de futebol juvenil estão presos há mais de duas semanas.

Foto: DW / Deutsche Welle

A operação desta segunda-feira elevou para oito o total de resgatados, depois de quatro terem sido retirados no domingo. A expectativa é que os quatro restantes e o seu treinador sejam resgatados nesta terça-feira.

Ao longo do dia, ambulâncias e helicópteros foram utilizados para transportar os resgatados para um hospital.

No domingo, quando começou o arriscado resgate para retirar os 12 meninos entre 11 e 16 anos e seu treinador, de 25, da caverna, equipes de mergulhadores especializados conseguiram resgatar quatro meninos, mas esperaram por várias horas para confirmar que eles estavam em segurança.

O segundo dia da operação começou nesta segunda às 11h locais (6h de Brasília), afirmou Narongsak Osottanakorn, governador em exercício da província de Chiang Rai, no norte da Tailândia.

"O nível da água está baixo e o tempo está bom. O equipamento está pronto. Por isso, decidimos descer mais cedo que o planejado. E faremos [o resgate] mais rapidamente porque tememos a chuva", afirmou Narongsak.

"É o mesmo time de mergulhadores tailandeses e estrangeiros de ontem. Fizemos algumas substituições porque alguns integrantes estavam cansados demais", explicou o chefe da missão de busca e resgate.

O ministro do interior, Anupong Paojinda, disse que é preciso colocar novos tanques de oxigênio ao longo do trajeto submarino. Ele confirmou que se tratava da mesma equipe que desceu no domingo porque os mergulhadores já conhecem o trajeto e sabem como agir.

As equipes trabalham contra o relógio para salvar os meninos e o treinador do time de futebol da gruta porque a região montanhosa da província de Chang Rai está sendo atingida pelas chuvas do período anual de monções, previsto para durar até outubro e que pode se intensificar a qualquer momento. Funcionários locais bombeiam água para fora da caverna. Autoridades disseram que as fortes chuvas que caíram na noite de domingo para segunda não aumentaram o nível da água no interior da gruta.

Na noite de domingo, o resgate dos quatro meninos, um a um, foi uma operação e arriscada durante a qual os jovens tiveram que mergulhar em passagens apertadas e escuras, ao longo de um percurso de quase cinco quilômetros. Os garotos foram imediatamente enviados a um hospital local, onde foram submetidos a testes e tratamento médicos.

De acordo com as autoridades, os primeiros quatro meninos salvos estavam felizes e tinham boa saúde. Ainda assim, eles ainda não estão autorizados a ter contato estreito com as famílias devido ao temor de contágio por doenças. As famílias puderam vê-los por uma janela de vidro, disse o governador.

Depois do resgate, Narongsak afirmou que a retirada dos nove membros restantes do time de futebol poderia começar em 20 horas.

Depois de um treino no dia 23 de junho, o time de futebol visitou a caverna de Tham Luang-Khun Nam Nang Non, a mil quilômetros ao norte da capital tailandesa, Bangkok, e próxima à fronteira do país com Myanmar. O grupo ficou preso depois que uma tempestade inundou a caverna, bloqueando a saída.

O time foi achado no dia 2 de julho, depois de uma operação internacional de buscas que levou dez dias, dificultada pelas condições complicadas dentro da caverna. Os meninos e o treinador encontraram abrigo numa garganta seca no complexo.

Recentemente, partes da gruta já haviam ficado totalmente submersas pela água. Até os mergulhadores levam entre cinco e seis horas para completar o trajeto a partir da plataforma rochosa até onde o grupo está até a saída da caverna.

Segundo autoridades, retirar o time inteiro da caverna poderia levar até quatro dias, mas o sucesso das operações no domingo gerou expectativas de que o resgate poderá ser mais rápido.

A missão de domingo envolveu 13 mergulhadores estrangeiros e cinco membros do comando de elite da Marinha tailandesa. Dois mergulhadores acompanharam cada um dos meninos, que vêm aprendendo a mergulhar desde que foram encontrados.

Especialistas em resgates de cavernas dizem que um resgate submarino é o último recurso nesse tipo de operação, especialmente com vítimas que não têm treinamento de mergulho. A morte de um dos membros da Marinha, enquanto colocava tanques de ar na passagem onde os meninos estão, na última sexta-feira, destacou os riscos da missão.

Vários fatores causaram a aceleração das operações. Uma delas é o temor das chuvas. Outro é a rápida queda dos níveis de oxigênio na caverna, que alcançam níveis perigosos.

"Estamos preocupados com a previsão do tempo e as monções. Se o nível da água subir por causa da chuva, tudo ficará mais difícil", afirmou à DW Peter Dennis, presidente Conselho Britânico de Resgate em Cavernas - entidade que participa das buscas na Tailândia. Além de parte do caminho poder inundar ainda mais, a visibilidade na caverna pioraria.

Segundo Dennis, os mergulhadores conseguiram se comunicar com os garotos por meio de rádios de baixa frequência que foram levados para dentro da caverna, o que lhes permitiu coordenar os passos do resgate.

RK/dpa/ap/dw

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade