PUBLICIDADE

INSS: 4,3 milhões de segurados devem fazer prova de vida

João Adolfo de Souza, proprietário da João Financeira, explica como os beneficiários que receberem a notificação devem fazer a prova de vida para garantir o benefício

27 fev 2024 - 16h26
Compartilhar
Exibir comentários

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) convocará 4,3 milhões de segurados, entre aposentados, pensionistas e beneficiários de auxílios de longa duração, para realizar a prova de vida anual. 

Foto: Image by Drazen Zigic on Freepik / DINO

João Adolfo de Souza, proprietário da João Financeira, portal de notícias focado em informações para beneficiários do INSS, explica que a medida foi tomada para aqueles beneficiários em que o rastreamento que comprova a prova de vida automaticamente não foi possível de ser feito.

"Cabe ao instituto comprovar que o beneficiário está vivo, desde o início de 2023, a partir de cruzamento de dados. No entanto, para os casos em que o rastreamento não é efetivo, o titular precisa fazer, ele mesmo, a prova de vida", afirma.

Souza destaca que os segurados em questão se enquadram nos casos em que a autarquia do governo federal não consegue fazer a comprovação de vida por não encontrá-los em nenhuma base de dados. Por conta disso, é enviada uma notificação via aplicativo 'Meu INSS', Central 135, e/ou notificação bancária informando que a prova de vida ainda não foi efetivada.

"A medida faz-se necessária, inclusive, para evitar os golpes ao instituto, que estima poupar bilhões com esta iniciativa", frisa o proprietário da João Financeira.

Segundo informação divulgada pela Agência Gov, os 4.351.557 segurados que terão que comprovar que estão vivos são nascidos nos meses de janeiro a março. Até o momento, foram notificadas 3.089.043 de indivíduos nascidos em janeiro e fevereiro. No início deste mês, foi a vez de 1.262.514 que fazem aniversário em março que estão há mais de 12 meses sem realizar a prova de vida.

Ainda de acordo com o comunicado, os segurados que receberem a notificação devem acessar o aplicativo "Meu INSS" ou o banco onde recebem o benefício para realizar a prova de vida. "Passados 60 dias após as notificações via 'Meu INSS', Central 135, e/ou notificação bancária, não havendo a comprovação de vida, o pagamento poderá ser bloqueado", diz a nota.

Ainda segundo o comunicado divulgado pela Agência Gov, vale como comprovante:

  • Acessar o aplicativo Meu INSS ou apps que tenham certificação e controle de acesso;
  • Atendimento em Agência da Previdência Social;
  • Receber pagamento de benefício com biometria;
  • Fazer empréstimo consignado com biometria;
  • Fazer atualizações no CadÚnico (Cadastro Único);
  • Os segurados ainda podem realizar a prova de vida presencialmente, em agências bancárias e unidades do INSS.

Para mais informações, basta acessar: 

https://joaofinanceira.com.br/blog-da-joao-financeira-como-acelerar-seu-processo-de-aposentadoria-por-invalidez/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade