PUBLICIDADE

Índice de Confiança do Empresário Industrial aponta queda

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) apresentou uma queda de 0,5 ponto, passando de 53,2 pontos para 52,7 pontos.

21 fev 2024 - 09h45
Compartilhar
Exibir comentários

Segundo relatório divulgado pelo Portal da Indústria, em fevereiro de 2024, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) apresentou uma queda de 0,5 ponto, passando de 53,2 pontos para 52,7 pontos. Conforme publicado pelo estudo, essa diminuição interrompe uma série de dois meses consecutivos de aumento na confiança do setor industrial. É possível observar uma abordagem sobre o significado do índice reportado no estudo. O documento apresenta que o ICEI é um indicador que varia de 0 a 100, onde valores acima de 50 pontos indicam confiança dos empresários, sendo que quanto mais acima de 50, maior e mais disseminada é essa confiança. Valores abaixo de 50 pontos indicam falta de confiança, sendo que quanto mais abaixo de 50, maior e mais disseminada é a falta de confiança.

Foto: Canva / DINO

Sobre o valor do índice, com queda em fevereiro, o relatório afirma que houve uma queda pequena da confiança na indústria, disseminado em seus componentes, visto que o índice permanece acima da linha divisória dos 50 pontos, que separa a confiança da falta de confiança. A média histórica do ICEI é de 54,0 pontos, enquanto o índice atual está em 52,7 pontos. A série histórica do ICEI revela que, apesar da oscilação, a confiança da indústria se mantém acima da linha divisória nos últimos anos. No entanto, a análise da série histórica também destaca a importância de monitorar tendências de longo prazo para compreender melhor o comportamento do setor.

Os componentes do ICEI, que incluem o Índice de Condições Atuais e o Índice de Expectativas, mostraram uma queda. O Índice de Condições Atuais recuou 0,6 ponto, atingindo 47,7 pontos, indicando uma percepção de piora nas condições atuais em relação aos últimos seis meses. Já o Índice de Expectativas diminuiu 0,5 ponto, ficando em 55,2 pontos, mantendo-se em um patamar que sugere otimismo em relação aos próximos seis meses. A pesquisa, realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), contou com a participação de 1.347 empresas, divididas em 541 de pequeno porte, 501 de médio porte e 305 de grande porte. O período de coleta de dados foi de 1 a 7 de fevereiro de 2024, com a conclusão do documento em 16 de fevereiro de 2024.

José Antônio Valente, diretor da empresa de franquia de máquinas Trans Obra, afirmou que o documento ressalta que a confiança na indústria permanece, pois o índice está acima da linha divisória dos 50 pontos. José Antônio continuou dizendo que a série histórica revela que, apesar das oscilações, a confiança da indústria tem se mantido acima da linha divisória nos últimos anos, o que pode indicar a estabilidade do setor. "Também vejo como importante monitorar as tendências de longo prazo para compreender o comportamento do setor de maneira mais abrangente. Os dados apresentados ajudam os gestores a tomar decisões importantes para o futuro de suas empresas na indústria".

Ainda sobre o relatório, que pode ser lido através do link informado no início da matéria, é possível observar que o subcomponente que avalia a expectativa em relação à economia brasileira para os próximos seis meses registrou uma queda de 50,1 pontos para 48,8 pontos e segundo o relatório, marca uma transição para o pessimismo entre os empresários em relação ao fator econômico do país.

Website: https://franquiatransobra.com.br/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade