PUBLICIDADE

Guilherme Mazieiro

Lula ganha sala com seu nome em reunião com presidente da Guiana; veja fotos

Petista disse que não trataram da questão de Essequibo, área da Guiana rica em petróleo, que há temor de invasão pela Venezuela

29 fev 2024 - 14h21
Compartilhar
Exibir comentários
Sala Lula em Georgetown, na Guiana
Sala Lula em Georgetown, na Guiana
Foto: Reprodução/X Janja

O presidente da Guiana, Irfaan Ali, inaugurou uma sala na capital do país, Georgetown, que leva o nome do presidente Lula (PT). O ambiente, no Centro de Conferência Arthur Chang, onde ambos se reuniram para um encontro bilateral nesta quinta, 29, faz uma homenagem a um episódio que aconteceu em 2010.

À época, durante seu segundo mandato, Lula estava na sala e houve um incidente com o ar-condicionado, que parou de funcionar. Apesar disso, a reunião continuou mesmo com o presidente e os demais presentes passando calor e ficando "extremamente suados", contou o mandatário da Guiana.

O presidente Lula comentou o episódio em delcaração a jornalistas, após o encontro. "A reunião que fiz com o presidente não foi a porta fechada, participaram muitos ministros porque foi a inauguração de uma sala que levou meu nome, porque quando vim aqui, 10 anos atrás, caiu o forro. Eu estava presente, não parei a reunião e resolveram me homenagear", disse Lula.

Presidente da República, Lula, durante reunião bilateral com o presidente da Guiana, na "sala Lula", em Georgetown
Presidente da República, Lula, durante reunião bilateral com o presidente da Guiana, na "sala Lula", em Georgetown
Foto: Ricardo Stuckert/PR

"Não discutismo a questão de Essequibo porque não é o momento. Era uma reunião bilateral para discutir desenvolvimento, investimento. O preisidente Irfaan sabe, como sabe o presidente Maduro, que o Brasil está disposto a conversar com eles a hora que for necessário, quando for necessário. Nós queremos convencer as pessoas de que é possível, através de muito diálogo, encontrar a manutenção da paz", disse Lula.

A disputa do território de Essequibo, entre a Venezuela e a Guiana, existe desde o final do século 19, mas voltou ao centro do debate após o governo de Nicolás Maduro realizar um referendo para “reafirmar” os seus direitos sobre o território. Desde então, a região convive sob tensão de um conflito armado

Presidente da República, Lula, durante reunião bilateral com o presidente da Guiana, na "sala Lula",  em Georgetown
Presidente da República, Lula, durante reunião bilateral com o presidente da Guiana, na "sala Lula", em Georgetown
Foto: Ricardo Stuckert/PR
Fonte: Guilherme Mazieiro Guilherme Mazieiro é repórter e cobre política em Brasília (DF). Já trabalhou nas redações de O Estado de S. Paulo, EPTV/Globo Campinas, UOL e The Intercept Brasil. Formado em jornalismo na Puc-Campinas, com especialização em Gestão Pública e Governo na Unicamp. As opiniões do colunista não representam a visão do Terra. 
Compartilhar
Publicidade
Publicidade