PUBLICIDADE

'Vi o pânico do menino no rosto', diz empresário que filmou resgate de criança de incêndio no RS

Menino de 6 anos foi resgatado de apartamentos em chamas no 4º andar de prédio em Farroupilha (RS)

19 mai 2024 - 20h51
(atualizado às 21h32)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Uma criança de 6 anos foi resgatada de um incêndio em um apartamento no 4º andar de um prédio em Farroupilha (RS). O garoto foi salvo por vizinhos, e a mãe foi levada ao hospital, sofrendo queimaduras em 60% do corpo.
Criança é resgatada de apartamento em chamas no RS; veja vídeo:

Uma criança de 6 anos foi resgatada de um incêndio em um apartamento no 4º andar de um prédio em Farroupilha (RS). O caso ocorreu na última terça-feira, 14. O menino, que foi salvo por vizinhos, sofreu ferimentos nos braços e pernas, mas foi liberado após atendimento médico.

Ao programa Fantástico, da TV Globo, deste domingo, 19, o empresário Daniel Brambilla, que mora no prédio em frente, relatou detalhes sobre o ocorrido. “Foram 22 minutos gravando. Eu vi o pânico do menino no rosto. Isso deixava a gente mais angustiado”, contou. 

Foto: Reprodução: Redes Sociais

O funcionário público Darlan de Jesus, que ajudou no resgate, relatou que amarrou uma corda na cintura e subiu em uma escada disponibilizada por uma equipe de pintores que estava próxima, para salvar a criança no 4º andar do edifício.

“A gente conversou com ele, a gente acalmou ele, e quando ele virou de costas para mim, eu consegui puxá-lo para entregar para os nossos colegas”, relembrou.

"Espero que a família se recupere, que tudo volte ao normal. Espero que essa onda de coisas negativas aqui no Estado termine. Então, é esperança. Tenho muita esperança em dias melhores", completou.

A mãe do garoto, por sua vez, foi resgatada na porta do apartamento por policiais e bombeiros e levada a um hospital da cidade. Ela sofreu queimaduras em 60% do corpo e continua internada.

Na avaliação da polícia, o incêndio foi acidental: “O que temos de indicativo é que partiu de uma lareira portátil que estava justamente no meio da sala”, afirmou o delegado Éderson Bilhan.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade