PUBLICIDADE

PRF pode atuar em protesto de caminhoneiros 'sem demandar autorização', diz AGU

Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada pela Advocacia-Geral da União para garantir fluxo de rodovias ocupadas desde a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva

31 out 2022 - 14h51
(atualizado às 14h56)
Compartilhar
Exibir comentários

BRASÍLIA - A Polícia Rodoviária Federal (PRF) afirmou nesta segunda-feira, 31, que acionou unidades regionais da Advocacia-Geral da União (AGU) para garantir o fluxo de estradas brasileiras ocupadas por bloqueios de caminhoneiros contrários à vitória do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em nota, a AGU informou que ajuizará as ações, mas que "a Polícia pode atuar sem demandar autorização".

Caminhoneiros fecharam, na madrugada desta segunda-feira, 31, os dois sentidos de um trecho da rodovia Presidente Dutra, mais conhecida como Via Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro. Foto: REPRODUÇÃO / TWITTER
Caminhoneiros fecharam, na madrugada desta segunda-feira, 31, os dois sentidos de um trecho da rodovia Presidente Dutra, mais conhecida como Via Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro. Foto: REPRODUÇÃO / TWITTER
Foto: Reprodução/Twitter / Estadão

Ao Estadão, a AGU afirmou que "recebeu, por enquanto, pedido de atuação por meio das unidades da Procuradoria da União em Rondônia Goiás e no Pará". O órgão informou que vai "tomar as medidas cabíveis por meio de suas unidades regionais".

"É importante destacar que existem pareceres jurídicos da instituição que autorizam atuação de ofício das Polícias, sem demandar autorização judicial, como ocorreu em 2018, por ocasião da greve dos caminhoneiros", registrou a AGU.

Confira todos os resultados da apuração do segundo turno
  • Veja todos os destaques da cobertura do Estadão nas eleições 2022
  • Estadão
    Compartilhar
    Publicidade
    Publicidade