5 eventos ao vivo

Meirelles defende participação de Haddad em debates

Emedebista diz que ausência da chapa petista cria um 'vácuo' nos debates das eleições 2018

14 ago 2018
14h16
atualizado às 14h32
  • separator
  • 0
  • comentários

O candidato à Presidência da República Henrique Meirelles (MDB) defendeu a participação do hoje candidato a vice-presidente na chapa do PT, Fernando Haddad, em debates e eventos com presidenciáveis das eleições 2018. O partido utiliza o ex-prefeito de São Paulo como porta-voz da campanha que tem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato, como líder da chapa.

"Quem se apresenta hoje como candidato é Haddad", afirmou Meirelles. "É o candidato do partido e é com ele que vamos discutir. Acho que quanto mais debate melhor. Vamos debater com quem aparecer". O emedebista disse ainda que o País vive uma situação "muito estranha" com ninguém representando um partido como o PT. "É um vácuo", afirmou.

Henrique Meirelles (MDB), chega para o primeiro debate presidencial das eleições 2018 promovido pela Band, na sede da emissora no bairro do Morumbi, zona sul de São Paulo (SP), nesta quinta feira (09).
Henrique Meirelles (MDB), chega para o primeiro debate presidencial das eleições 2018 promovido pela Band, na sede da emissora no bairro do Morumbi, zona sul de São Paulo (SP), nesta quinta feira (09).
Foto: PAULO LOPES/FUTURA PRESS / Estadão Conteúdo

Em evento com presidenciáveis promovido pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (UNECS), Meirelles ainda criticou o que chamada de candidaturas "profissionais". "Valorizo as carreiras daqueles que se dedicam à vida política. (Minha crítica é) ao candidato profissional, aquele que está sempre querendo ser eleito. Já não é a primeira vez que (Geraldo Alckmin, do PSDB) se candidata", afirmou.

Meirelles disse ainda que não é muito conhecido da população porque não foi candidato, e se diz confiante de que pode melhorar seu desempenho em pesquisas de intenção de voto. "No momento em que meu nome e histórico passam a ser conhecidos, a intenção de voto aumenta", afirmou.

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade